Cinema em Foco - Batalhas

Por Unknown

13 de dezembro de 2018


Se você é daqueles que gosta de um bom filme envolvendo dança como Dirty Dance: Ritmo Quente, Footloose e Se ela Dança, eu Danço, então você também irá adorar uma das mais recentes produções da Netflix, o filme norueguês Batalhas

Em Batalhas, Amalie é uma dançarina de balé clássico que se encontra em uma situação difícil após ter a casa confiscada pelo governo devido a problemas financeiros de seu pai. Com seu estilo de vida desmoronando ao ter que morar em um hotel, a garota precisa dividir-se entre esconder de seu namorado e seus amigos a verdade, em encontrar inspiração para continuar esforçando-se na dança e a pressão para ser a melhor em uma competição na escola de balé por uma bolsa de estudos na Holanda. 

É então que ela conhece Mikael, um apaixonado dançarino de hip-hop com quem ela cria uma ligação instantânea e que a ajuda a encontrar a chama motivadora pela dança que parecia estar escondida na pressão do balé clássico. 

A história parece clichê? Sim! Isso é ruim? Não! O enredo não é tão diferente dos outros filmes do mesmo gênero que citei acima, mas a trama é boa. Amalie e Mikael têm uma química e um carisma incrível que convence e toda a vibe musical envolvendo o filme é simplesmente incrível! 

Além disso, o "passeio" entre o estilo musical mais livre (neste caso o hip-hop) e o balé clássico é interessantíssimo, a relação feita entre os dois mundos e como a dança é uma belíssima forma de expressão é um bônus maravilhoso!

De maneira geral, as mentiras de Amalie geram uma confusão já esperada, afinal, fica bem óbvio que as coisas irão desandar quando ela vai se estendendo na mentira dos dois lados até que os caminhos se cruzam e só lhe resta tentar consertar a situação da maneira mais verdadeira possível: através da música!

Não vou me prolongar para não entregar o filme todo, então para saber de que confusões estou falando e como a trama se desenrola, só lhe resta, querido leitor, preparar a pipoca, abrir a Netflix e dar play no filme! Ah, mas depois volta aqui e conta o que achou tá? 

Até a próxima!

Comentário(s)
0 Comentário(s)