Conheça: O Mundo Sombrio de Sabrina

Por Ellen Joyce Delgado

11 de novembro de 2018


Depois de bons tempos vividos em nossa infância, a Netflix resolveu tentar uma adaptação para a história de Sabrina e seu pequeno gato preto. Na nova produção, o nome transporta O Mundo Sombrio de Sabrina

Seu lançamento foi em 26 de outubro, já aguardada por muitos críticos e ansiosos. A vontade de rever aquelas longas aventuras estava presente dentro muita gente. A audiência da criadora, por suposto, foi muita. 

Como já era de se esperar, temos uma pequena bruxinha simpática e bela vivendo uma vida na comum cultura norte americana. Rodeada de amigos e familiares, sofria com a perda de seus pais. As imagens eram as mesmas daquelas que já esperávamos: uma sofredora desmerecedora


Em um certo ponto, Sabrina é convocada para uma escola de magia negra (lugar onde se encontram os bruxos mais respeitados) e sua primeira impressão não foi as melhores. Sabrina acaba rejeitando, de início, a primeira proposta recebida. Mal sabia ela o que lhe aguardava.

Sabrina sempre dividiu seus hábitos com o mundo mortal. Não era fácil para ela se desligar, sendo que essa era sua verdadeira rotina. 

Quando completara 16 anos, a jovem finalmente passou a ser reconhecida como bruxa, e tudo isso levou-a à um importante ritual de entrega. Acredito que o processo de “suspense” da série começa aí, mas não foi nada que deixasse as pessoas tão boquiabertas – não desmerecendo a produção


A realidade da série mescla bastante tudo aquilo que esteve presente um dia conosco. A classificação envolve o terror/suspense, enquanto o que tínhamos, a princípio, não passava de uma comédia habitual. Mas, ainda assim, a série surpreendeu com o passar dos episódios. O rito final realmente trouxe um ótimo desfecho. 

Devemos tentar considerar que a ideia não era dar continuidade em algo que já se foi. A série se desloca para uma mistura de satanismo, mentes humanas e bruxaria. A junção de tudo isso deixou a produção legal, trazendo vestimentas marcantes, mesmo diante de um mundo “normal”

Essa é uma boa recomendação para aqueles que procuram um momento de cenas intrigantes e obscuras, misturadas com um pouco da inocência de uma pequena imatura.

Comentário(s)
0 Comentário(s)