How to Get Away With Murder - 5x01 - Your Funeral (Season Premiere)

Por Bruna Horta

1 de outubro de 2018


A season première da quinta temporada de How to Get Away With Murder não começa tão acelerada como em outras temporadas, mas logo no início, através do flashfoward e ao fim do episódio, quando retorna a este ponto já sabemos o que teremos esse ano: um casamento e um funeral. 

Bem, após quatro anos com a morte rondando a porta de Annelise Keating, não seria agora que isso seria diferente. A temporada anterior deixou várias pontas soltas e histórias a serem desenvolvidas agora, e no episódio de estreia já ficou muito claro quais tramas irão desenrolar: o retorno de Annelise à universidade e aos tribunais; o casamento de Oliver e Connor; o bebê Christopher sendo criado por Laurel e Frank; o pós término de Michaela e Asher; a vida de Nate e Bonnie pós morte de Denver e, claro, o suposto filho universitário de Annelise transferido para o mesmo campus que a “mãe” leciona. Além dessas, temos o grande mistério que surgiu esse ano através da filmagem em câmera subjetiva: quem estava sangrando no caminho de neve e não conseguiu chegar no casamento de Connor e Oliver?  

Deixemos essa pergunta para o final. Vamos por partes... 

Primeiro, o retorno triunfal de Annelise Keating à Universidade e à advocacia. É nítido o prestígio no qual ela retorna, pós vitória da ação coletiva na Suprema Corte. A sala de aula da professora está lotada, os alunos estão de pé, inclusive o suposto filho dela. O que mais surpreende e a diferencia de outras temporadas é o comportamento diante dos alunos, como se sua maturidade enquanto personagem pós quatro anos, estivesse sendo alcançada. A ação coletiva e a morte de Wes foram baques positivos e negativos em sua vida, mas que fortaleceram-na. Isso fica muito claro pelo novo look e roupas, muito mais joviais que as anteriores, e também no porte que só Viola Davis consegue impor. Além disso, seu discurso de abertura em sala é totalmente realista acerca da vida de um advogado, “dando a real” para os alunos e ao mesmo tempo, entendemos que foi esse o aprendizado que ela teve durante esses quatro anos. Por fim, a decisão de não ter os cinco favoritos e ainda excluir Asher dos alunos que participarão da clínica, mostra que a personagem está aprendendo com os próprios erros e só mais pra frente conseguiremos saber se ela conseguirá seguir a palavra imposta por si mesma: limites. 


A minha aposta é que ela não conseguirá manter tal distância, pois mesmo tendo aprendido com os erros, Annelise tem empatia demais com suas pessoas próximas e aí digo: Nate, Bonnie, Connor, Oliver, Michaela, Asher, Laurel, Frank, Christopher e claro, Gabriel, o aluno novato tão apaixonado por direito que é impossível não se lembrar de Wes. E tal empatia é de mão dupla. Bonnie, Nate, Frank e possivelmente todo o Keating 4 irá se comover e se unir, caso algo aconteça com a protagonista. Os três primeiros já estão cuidando de protege-la, mas todo cuidado é pouco já que agora Annelise virou alvo até do Governador, após atacar as leis do estado. 

Independentemente de outras tramas apresentadas no episódio, o que é preciso atentar ao longo da temporada será o alvo que Annelise carrega agora nas costas por enfrentar o estado, por se aliar com a empresa que era ligada ao pai de Laurel e por estar no escuro sobre a possibilidade de Denver ter distribuído antes de morrer os arquivos sobre ela, os alunos e as mortes que os envolvem. 

Por fim, além de todos esses pesos, vimos que alguém será morto (aparentemente bonnie finaliza a pessoa) no exterior da festa de casamento de Connor e Oliver, e será Frank que dará a notícia para Annelise. Com Christopher assistindo a cena, podemos supor que a vítima pode ser tanto Laurel, como o filho perdido Gabriel. 

São boas pulguinhas que Shonda Rhimes e Peter Nowak colocam em nossas cabeças, dando um bom início de temporada. É provável que esteja errada em minhas suposições, mas em How to get Away with Murder, não há nada óbvio!
Comentário(s)
0 Comentário(s)