Cinema em Foco – O Protetor 2

Por Ana Silvia Soeiro

3 de setembro de 2018


Denzel Washington é em minha opinião uma das maiores lendas do cinema mundial e sinceramente desde que eu comecei há muito tempo a acompanhar sua carreira nunca, nunca vi um único filme ruim dele. Fui ao cinema com a certeza absoluta de que não me decepcionaria com um de seus trabalhos mais recentes: O Protetor 2.

Como o próprio título sugere, o filme é a continuação da saga de Robert McCall (Denzel Washington), tentando levar uma vida normal, longe de seu passado como agente de campo da CIA, mais precisamente como espião e assassino. Mas, como a arte imita a vida sempre surgem situações onde é preciso agir, e ação é com Robert McCall.

Em uma nova cidade, sempre participativo e cordial com a vizinhança, Robert trabalha como motorista de aplicativo e é um modelo de cidadão. Adoro como o talento de Denzel é explorado nas cenas mais diferentes: desde os momentos explosivos, até a hora em que ele precisa conversar com um idoso, ou ajudar um garoto a tomar uma decisão correta na vida. Esta última cena então é bastante marcante, Miles tem a chance de sair do mau caminho e aprender a dar valor ou criar na marra uma oportunidade para vencer. Além de ação, o filme tem uma crítica social bem “escrachada” (no melhor dos sentidos).

Tudo corria como de costume, Robert ajudava as pessoas ao seu redor, sempre que necessário até o assassinato de sua melhor amiga que, graças à ação de um grupo de mercenários frios e calculistas, faz com que Robert haja e busque justiça com as próprias mãos. Muita ação e cenas memoráveis de luta, fazem de O Protetor 2 um dos melhores filmes em cartaz no cinema brasileiro.

Denzel Washington e Pedro Pascal protagonizam uma luta final épica em um filme cheio de adrenalina, ação e tudo o que há de melhor. Espero uma continuação, ou melhor: para ver Denzel Washington, espero mais cem!

Comentário(s)
0 Comentário(s)