Objetos Cortantes – 1x03 – Fix

Por Ana Silvia Soeiro

30 de julho de 2018


Diferente do episódio passado, que foi maçante e até difícil de assistir, o terceiro episódio de Objetos Cortantes foi uma obra prima. De interpretação à história, tudo foi interessante. A trama de Gillian Flynn pode ser descrita como um novelo que ao desenrolar os fios vai ganhando proporção e dimensão maiores e melhores.

Amy Adams simplesmente tomou conta da cena e brilhou, mesmo o episódio sendo notavelmente voltado para mostrar o passado sombrio de Camille. Sua internação em um hospital e o encontro com uma adolescente igualmente problemática, renderam momentos de marcante reflexão sobre os dramas profundamente marcados na pele e na história da jornalista Camille.

O título do episódio “Fix” – conserto – em minha opinião, serve para mostrar que Camille tenta em vão conserto para a situação em que está, mas não consegue. Adora, Amma e toda uma cidade demonstram que o que se passou e está se passando não pode ser consertado. Mais do que isso, a relação familiar não tem conserto.

Amma mostra que apesar do que Adora faz, é uma adolescente “típica”. A mãe fecha os olhos para a atitude destrutiva, egoísta e má da filha. Mais do que isso, ela culpa a influência da filha mais velha pelos erros de sua negligência e das companhias da filha caçula.

Além de lançar uma luz sobre o passado e presente de Camille e dos personagens principais (como o casamento de Adora e Alan), o episódio mostrou com propriedade as dificuldades do detetive Richard em resolver um crime em uma cidade preconceituosa e que não aceita a possibilidade de o crime ter sido perpetrado por um dos seus, apesar das evidências.

Veremos como Camille vai conseguir seguir em frente com tantos fantasmas ao seu redor.

Comentário(s)
0 Comentário(s)