Objetos Cortantes – 1x02 – Dirt

Por Ana Silvia Soeiro

22 de julho de 2018


Confesso que esse episódio não foi tão empolgante quanto o primeiro e foi um pouco difícil de assistir. Tive de alternar entre longos períodos de segurar a cabeça com a mão para não cochilar e outros de ficar na pontinha da cadeira de empolgação. Mas, já percebi que se alguém quer assistir Objetos Cortantes até o final deve se acostumar com essa aura de mistério que envolve todos os personagens.

Apesar de fazer o possível para manter uma distância entre os moradores e ela, Camille acaba envolvida no burburinho de conversas tóxicas, falsas e hipócritas que envolvem completamente Wind Gap. Até mesmo no enterro de outra vítima de um suposto serial killer que está matando as crianças da cidade, Camille é envolvida pelas pessoas e pelas conversas sobre o comportamento da sociedade local, e o mais impressionante, sobre a suposta conduta “inapropriada” da jovem morta.

Falando em conduta, a pressão de relatar o que aconteceu em Wind Gap por parte de seu chefe faz com que Camille entre novamente em conflito com sua mãe, Adora. Com o terceiro funeral em tão pouco tempo de mais uma jovem, Adora “fecha o cerco” em cima de suas filhas. Torna-se mais protetora, com uma conduta tão opressiva quanto o clima da cidade. Ao entrar no quarto da jovem durante o funeral, Camille invade o que Adora considera um santuário. Um espaço que deve ser preservado da malícia do trabalho da filha mais velha, tanto quanto o enterro que não deve ser narrado em um bloco jornalístico.

Se não fosse a rebeldia de Camille, não saberíamos de um detalhe curioso sobre o caso mais recente: uma criança da periferia da cidade viu uma “mulher de branco” levar Natalie em direção à floresta. Mais uma vez a floresta, onde os corpos são achados e onde as memórias da infância e adolescência conturbada, marcada na pele e “suja”, como sugere o episódio, da jornalista são tão fortes e sombrias. Onde uma adolescente teve os dentes arrancados com um alicate por um assassino frio e sádico. Em um lugar onde pistas são ignoradas.

Estou curiosa para saber por mais quanto tempo o mistério em torno do passado das pessoas será mantido em segredo. Por quanto tempo Adora continuará exercendo um efeito nocivo em suas filhas, e sofrendo também pressão pela presença de Camille e pelos ataques histéricos de sua filha Amma? Objetos Cortantes está marcando cada vez mais fundo um espaço em minhas séries favoritas.

Comentário(s)
0 Comentário(s)