Conheça: Stranger Things

Por Ellen Joyce Delgado

8 de julho de 2018


Iniciada sorrateiramente na Netflix em 2016, a série Stranger Thigs trazia uma história misteriosa, envolvendo pesquisas secretas e crianças inquietas. Ajustada aos anos 80, a série traz uma pequena cidade dos Estados Unidos com uma vida normal – em tese. Em um dia aleatório, logo no primeiro episódio, tudo muda com o desaparecimento de um pequeno garoto. A partir daí, todos os mistérios se iniciam e atividades singulares começam. 

A primeira temporada teve um foco bem preciso: “Will, cadê você?” 😠. Brincadeiras a parte, o garoto foi boa parte da dor de cabeça da maioria do tempo. Desde então, começa a busca implacável por esta criança. Seus amigos, principalmente, queriam uma explicação para esse desaparecimento súbito, e não parariam até saber onde o mesmo estava.

A mãe de Will – Joyce – começa a sentir coisas estranhas após os desaparecimento de seu filho. Ela presencia supostos contatos inexplicáveis, onde achava que os mesmos poderiam estar relacionados ao menino. 


A busca por esse garoto trouxe muitas outras descobertas. Os jovens salvadores, Mike, Dustin e Lucas, se depararam com outras coisas também inexplicáveis. O principal mistério inicia com o encontro de uma garota. Ela, em primeira instância, não sabia muito sobre o mundo humano e o convívio social. Mas, com o tempo, e a presença de Mike em seus dias, ela acaba descobrindo pouco a pouco nossa existência. 

O problema central não era Eleven descobrir sobre nós, mas sim nós descobrirmos sobre ela. O que ela fazia aqui? Por que ela trazia tanto mistério consigo? Esse foi o clímax do enredo. Ela era a descoberta e a ligação com tudo. 

Eleven fazia parte de um grupo fechado que fazia pesquisas com as crianças. Ela trazia consigo poderes psíquicos, os quais poderiam mudar tudo e acabar com tudo. 

O caminho pela busca de Will perde um pouco o sentido quando sua morte é declarada. Mas seus amigos ainda tinham esperanças – como essas crianças nos motivam por tamanha persistência e esperança que levam. 

O desfecho da primeira temporada é obtido com a reaparecimento de um e a ida de outro - adeus, El 😭. E ficamos todos ansiosos para quando teríamos a segunda temporada. E logo ela veio. 


A segunda temporada traz um pouco mais de suspense e submersões. O mundo real e o mundo inverso é a explicação para tudo. Por mais estranho que tudo isso possa parecer – mas condizendo ao nome da série – tudo segue uma realidade paralela. 

Preciso dizer que nossa querida Eleven está de volta – não leve isso como um Spoiler, isso era previsível, afinal a série não teria sentido sem a verdadeira coisa estranhaJunto de seu aparecimento, é descoberta uma nova cobaia das pesquisas sofridas por ela: Eight - o mistério fica aqui.

Essa temporada se inicia no final de 84, um ano após as buscas por Will. Após esse tempo, o garoto tenta recuperar sua antiga realidade na pacata cidade – mas nada com muito sucesso. 

O mundo inverso acabou deixando marcas no garoto, e seu psíquico não era o mesmo. Mesmo com os esforços de seus amigos tentando dar à ele uma visão mais simples da realidade, Will acaba se considerando uma aberração, pois ainda trazia visões de tudo aquilo que acontecera. 


Temos chegada de novos personagens. Um casal de irmãos na escola, o qual trazia um jovem insuportável e uma garota rebelde, a qual chamava muita atenção. Ela trouxe, inclusive, algumas crises na relação dos amigos. Mas esse não foi o maior problema.

O sufoco, dessa vez,  é quando Dustin encontra uma criatura anormal dentro de uma lixeira e resolve adotá-la como seu novo amigo. Mas essa criatura não trazia os padrões comuns de um animal de estimação. Ela, na verdade, era um hospedeiro, relembrado por Will quando vivia na outra dimensão. E sua permanência causou um sério caos.

A segunda temporada traz uma sequência muito boa. Claro, também nos deixando com muita vontade de quero mais. Não tivemos o desfecho esperado, afinal, não é agora que a Netflix iria barrar tamanho sucesso. 

Acho que os moradores dessa pacata cidade ainda terão muitos problemas pela frente. E nós estaremos aqui, aguardando ansiosamente.


Comentário(s)
0 Comentário(s)