The Bold Type - 2x03 - The Scarlet Letter

Por Rozany Adriany

23 de junho de 2018

The Bold Type tem sido consistente em seus episódios e essa temporada tem me agradado muito. Neste terceiro episódio, vimos Jane tentando lidar com sua demissão, e claro que metódica como ela é, já iria logo atualizar o currículo e partir para o ataque em ligações para tentar conseguir uma entrevista.

A questão é que os problemas que a tiraram da Incide não ficaram para trás após a demissão, e e repercussão dos acontecimentos afetaram sua imagem frente às outras empresas. 

Para mim, é óbvio que Jane irá acabar voltando para Scarlet, porém, devo dizer que concordo com Jacqueline quando diz que ela precisa absorver esse momento e crescer com ele. Afinal, vamos ser sinceros e assumir que na vida não é assim tão fácil sair de um emprego e já entrar em outro, principalmente ser aceita de volta em seu antigo emprego. E, sendo mais sincera ainda, a verdade é que Jane precisa sim amadurecer em questões de responsabilidades, em questão de saber que seus atos tem consequências e que, muitas vezes, em nosso trabalho (ouso dizer em nossas vidas) precisamos ceder em algumas questões (sem deixar de ser quem somos, claro), assim como nem sempre fazemos ou falamos apenas daquilo que queremos ou gostamos.  

E percebo que Jane ainda tem um certo problema com relação a isso, afinal, em termos gerais, foi mais ou menos por isso que ela decidiu sair da Scarlet. Então, essa recusa da Jacqueline em aceita-la de volta assim tão rápido foi uma boa. 

No que diz respeito a Sutton... Eu gostei bastante de vê-la trabalhando ainda mais a questão da confiança em seu trabalho e em seus instintos e tenho gostado de ver sua interação com Jacqueline que sempre enaltece questões nas personagens que realmente precisam ser pontuadas e que as dão muito mais segurança naquilo que fazem. 

Acho importantíssimo mostrar essa questão de que nem sempre nossos chefes precisam ser vistos como nossos "inimigos", afinal, quando trabalhamos em uma empresa, entende-se que devemos trabalhar em conjunto aprender uns com os outros, principalmente com aqueles que estão em cargos maiores que os nossos e/ou que tem mais tempo de experiência. E o modo como Jacqueline lida tão sabiamente com sua equipe é um ótimo exemplo disso. 

Já sobre Kat, no começo não gostei muito dela meio que ter tentado impor que Sutton contratasse Adena, mas acabei gostando do desenrolar da situação e da interação dela com Sutton, já que ainda não tínhamos tido oportunidade de vê-la interagindo com as amigas. 

No geral, mais um episódio ótimo que continuou trazendo temáticas muito boas, como a questão da aceitação do seu corpo e a questão das clínicas públicas. 

Ps. Já quero Ben como regular na série porque, sério gente, como não shippar esse homem com qualquer pessoa? rs
Ps. Jacqueline, como te venero! Colocando a nova mulher do conselho em seu lugar e voltando a escrever ao mesmo tempo! Que maravilhosa, gente! Quando crescer quero ser igual essa mulher! rs

Até a próxima! 


Comentário(s)
0 Comentário(s)