Cinema em Foco - Oito Mulheres e um Segredo

Por Janaína Guaraná

17 de junho de 2018


Oito Mulheres e um Segredo conta a história de Debbie Ocean (Sandra Bullock), isso mesmo a irmã de Danny Ocean. Assim como seu irmão, Debbie cresceu desenvolvendo suas habilidades em fazer furtos com classe e depois de passar cinco anos na cadeia com muito tempo livre para pensar, ela sai de lá por bom comportamento e com o plano perfeito para um assalto. 

Para executar seu plano, Debbie logo procura sua partner in crime, Lou (Cate Blanchett). Juntas elas começam a recrutam a equipe perfeita para o roubo. A primeira a entrar na equipe é Rose (Helena Bonham Carter), uma estilista em decadência que deve milhões ao governo e está prestes a ser presa. Seguida po Nine Ball (Rihanna), a melhor hacker da cidade que não conta seu nome verdadeiro a ninguém. Constance (Awkwafina), uma garota que vive pelas ruas de New York aplicando golpes. Amita (Mindy Kaling), a especialista em pedras preciosas e Tammy (Sarah Paulson), a melhor receptadora de carga com quem Debbie e Lou já trabalharam no passado. 

O plano das moças consiste em roubar o famoso colar Toussaint da Cartier, avaliado em 150 milhões de dólares. Elas pretendem rouba-lo do pescoço da atriz Daphne Kluger (Anne Hathaway) durante o Met Gala de Nova York. Mas, sabemos que não se pode dar um golpe dentro do golpe e a líder tem uma vingança pendente e o desenrolar do roubo é por isso. 

Oito Mulheres e Um Segredo é mais que uma versão feminina do original, apesar de ser um reflexo estrelado por mulheres dos seus antecessores. O cenário é um dos maiores eventos do calendário de moda e o objeto a ser roubado é uma joia, criada para ser desejada por mulheres e causar inveja ao ornar o pescoço perfeito. O filme sem querer desconstrói alguns clichês sobre como uma "moça" é ou deve se comportar. Como Debbie diz em certo momento, o plano é muito maior do que todas elas: em algum lugar há uma garotinha que sonha em ser uma criminosa. 

O filme, liderado por Sandra Bullock e Cate Blanchett, dirigido por Gary Ross, conquistou 77% de aprovação no Rotten Tomatoes, obtendo críticas mistas, que elogiaram alguns de seus aspectos autênticos, à medida que também ponderou a falta de profundidade e brilho na nova versão.
Comentário(s)
0 Comentário(s)