Literatura Em Foco - A Arte Francesa de Mandar Tudo à Merda

Por Juliana Pereira

4 de maio de 2018


Faz alguns meses que iniciei a prática de meditação e geralmente as “regras” são as mesmas: comprometimento, disciplina, respiração e posição. E claro, como todo iniciante, faço alguns dias e outros não. 

Até que encontrei esse livro A Arte de Mandar Tudo à Merda. Óbvio que quando li pensei que ele era sobre como levar a vida mais leve, mas é muito mais que isso! O autor, Fabrice Midal é muito didático ao dar exemplos da própria vida e quais lições ele pode tirar de cada uma e como a meditação o auxiliou nessas novas aquisições. 

Então, resumidamente, ele nos mostra que a melhor coisa que temos de fazer é ouvir o nosso coração e não nos deixar levar pelas pressões que a sociedade nos impõe todos os dias – desde escolha de profissão, relacionamentos e até maneira de viver. Temos que reservar um tempo para nos agradar, silenciar a mente e escutar o que a nossa alma deseja. Mande tudo à merda e seja mais leve!


Além disso, ele desmistifica todas as “regras” que aprendemos sobre meditação, esclarecendo que o importante é procurar algo que lhe faça bem, pois não adianta sair de uma regra (a de agradar todo mundo) e entrar em outra (virar buda!). Ou seja, sem extremos, sem cobranças, apenas faça quando quiser fazer e como desejar fazer meditação, há muitas maneiras!

Sofremos muitas cobranças diariamente, não somos ensinados a lidar com erros e criamos expectativas demais! Quando resolvemos parar, mantemos esse padrão cultural e entramos em outro mundo, mas com as mesmas cobranças. Esse livro fala para você mandar tudo à merda e viver conforme seu coração manda. 
 
Comentário(s)
0 Comentário(s)