This Is Us - 2x18 - The Wedding (Season Finale)

Por Janaína Guaraná

15 de março de 2018


É preciso lembrar que algumas coisas acontecem como planejadas, casamentos duram 50, 60 anos, filhos que crescem e aumentam a família, irmãos que celebram todo domingo juntos, almas gêmeas que se encontram e se casam em novembro como uma grande história de amor, pais que por descuido divino vivem para sempre.

Mas, há desencontros, algumas pessoas têm que partir outras têm que ficar, alguns sonhos realizamos e outros ficam gravado na epiderme da alma e é impossível viver um grande dia sem lembrar, sem lembrar de quem nos inspirava, de quem nos dava motivo para respirar, de quem nos fazia parar para respirar fundo e como se houvesse uma profunda ligação entre o universo, nos acalmávamos. 

Se a vida fosse marcada pelos desencontros seria um conto triste de todas as coisas que vivemos e das que poderíamos viver, mas a vida é uma sincronia de histórias, algumas já vivemos e saímos com o coração ou pulsando ou partido, de qualquer forma, são lembranças que nunca esquecemos. Mas a vida é feita de encontros também, das pessoas que escolhemos para caminhar pela vida, aquela que nos conhecerá a ponto de descrever o que nós mesmos não conseguimos. 

Não escrevemos nossos dias sem raiva, sem querer quebrar coisas, mas tudo isso é passageiro, seja a dor ou alegria, a paz ou a turbulência, o caos ou a calmaria. No calor instantâneo do momento as partículas que ligam a imagem completa não fazem sentido e o arrependimento é sentimento de quem se entregou ao calor do momento, de quem sorriu ou chorou, se declarou ou ficou em silêncio. As perguntas só ficam sem respostas quando as guardamos dentro da gente. 

Kate, Toby, (#KaToby), Randall, Kevin, Rebecca, Beth, Deja todos estão lidando com algo próprio, aquela confusão característica dos seres que vivem, enfrentar a batalha que é continuar vivendo, entender os pontos que o destino insiste em destacar, abraçar as mudanças e seguir em frente, mas não são imunes ao E Se... e se Jack estivesse vivo, e se pudéssemos viver a vida que sonhamos toda noite antes de pegar no sono?
Comentário(s)
0 Comentário(s)