Station 19 - 1x01 / 1x02 - Stuck / Invisible To Me (Season Premiere)

Por Rozany Adriany

25 de março de 2018

Station 19 estreou na quinta passada, dia 22, e eu não podia ficar sem expor minhas humildes impressões sobre esse piloto de duas horas, não é mesmo? Então vamos lá!

Uma vez que a série é um spin-off de uma das maiores séries de drama da atualidade, nossa querida e amada Grey's Anatomy, é impossível não fazer uma relação com ela e/ou ver a essência de GA em Station. Não precisamos esperar muito para ver toda a potência que a série tem condições de apresentar. A intensidade, o drama, a força estão presentes e bem marcados nos personagens principais, na dinâmica entre eles e no desempenho de suas funções. 

A série é boa, tem potencial e, apesar de introduzir casos meio fracos, foi capaz de prender e despertar aquele misto de sentimentos que sempre foi tão característico das séries da Shonda. Apreensão, aflição, expectativa, foram alguns dos sentimentos que nortearam durante as duas horas de episódio entre um caso e outro, ou entre um acontecimento e outro.

A trama foi bem movimentada nessa introdução, foi possível ter uma ideia inicial acerca dos personagens, suas personalidades e do que podemos esperar deles, assim como já podemos identificar quem serão nossos queridinhos (já tem gente #TeamRyan) e quem não será, ou quem shipparemos e quem não, rs (no caso de shippadores compulsivos como eu). 

E falando em personagens, é impossível não falar em Andy! Em minha review de Grey's há algumas semanas atrás quando a personagem nos foi introduzida, citei que ela agradou e minha opinião não mudou! Andy é badass, passa uma força que também é característica das protagonistas femininas de Shonda e, obviamente, já estou na torcida para que ela mostre a Jack quem realmente é que manda, rs. A personagem tem personalidade, tem carisma, tem pulso e perfil para assumir o lugar de seu pai. E embora não tenha gostado tanto dessa "competição" pelo cargo, acredito que vai ser bom fazer essa comparação entre os dois tenentes e como eles lidam com a equipe que, após a saída repentina do chefe, mostra ter dificuldades em adaptar-se aos novos chefes interinos que irão revezar semanalmente no posto até a decisão ser tomada.

Outra coisa que, sinceramente, não me agradou muito foi esse possível triângulo amoroso que tenho a impressão que ainda nos proporcionará muita confusão, principalmente por ver que Andy não tem muita certeza sobre seus sentimentos pelos dois (Jack e Ryan). 

Além disso, foi legal ver Warren conquistando seu lugar, embora eu tenha achado que ele estava todo metido no começo. E, acredito que será bem legal vê-lo formando parceria com Victoria que é bem chatinha, mas parece saber das coisas, e acredito que pode melhorar com o tempo. E falando neles, duas coisas que gostei bastante foi ver a relação entre Warren e Tucker sendo mais mostrada, coisa que não acontece muito em Grey's. Os dois se chamando de pai e filho é simplesmente muito fofo! E também a forma como foi trabalhada a proximidade entre Warren e Victoria entre o trabalho do parto na escola e após já darem de cara com um momento de vida ou morte no incêndio de etanol. 

No geral, devo dizer que gostei bastante da estreia e que minhas expectativas para esse spin-off estão altíssimas, afinal, estamos falando de uma produção Shondaland, não é? Só nos resta seguir acompanhando os episódios para ver o que a série nos reserva. 

Ps. Já quero Meredith e Andy virando umas doses de tequila após um árduo dia de trabalho! Então, por favor produtores, sigam firme no trabalho dessa friendship!
Ps2. Já podem tirar esses flashforwards entre as cenas que não tá legal não! 
Comentário(s)
0 Comentário(s)