Scandal - 7x14 - The List

Por Dilma Oliveira

27 de março de 2018


Três episódios. Depois disso, é tudo o que resta de Scandal. Três episódios. E o fim da linha da história. Apenas algumas semanas depois do audacioso e criativo evento crossover de Scandal com How to Get Away With Murder, chega aos últimos episódios e Olivia assume o movimento #MeToo. É mais um momento “Um, claro, vamos lá” em uma das mais estranhas temporadas finais de um programa de televisão que eu já vi. Em certo sentido, “The List” era inevitável, dada a tendência de Scandal de incorporar questões sociais e políticas do mundo real, independentemente de quão desajeitadamente se encaixassem ao lado de qualquer tipo de conspiração que o programa está fazendo no momento.

Mas esse show tem feito tantas histórias ao longo dos anos sobre homens poderosos se comportando mal e o caos que causam nas mulheres ao seu redor e o primeiro gancho no piloto foi a decisão de Olivia de assumir a outra parte de Fitz como cliente. A DC de Scandal tem sido um clube de garotos sexualmente traiçoeiros, então esse tipo de história é quase óbvia demais. Além disso, Olivia passou boa parte de seu tempo tentando calar as mulheres que dificultam a vida de seus clientes abastados, ou, no mínimo, aproveitando os delitos sexuais das pessoas para chantageá-los. Com certeza, a série não tentaria transformar Olivia em uma mulher amarga para uma mensagem de empoderamento feminino, certo?

Com certeza! Então aqui está Olivia, cedendo às exigências de um pai perturbado cuja filha Alisha, de grande sucesso, não é vista há dias. Alisha é vista comprando uma arma, então ela está claramente em algum tipo de problema. (Em um prévio pensamento meu, Alisha compra sua arma no mesmo balcão onde Rowan Pope se encontrou e fez amizade com a balconista que mais tarde assassinou.) Olivia tenta dizer ao pai que ela não faz mais esse tipo de trabalho, mas ela finalmente cede depois que ele diz a ela que ela era fã e sua razão para se tornar uma estagiária do Congresso. Olivia ainda está em desvantagem com sua antiga equipe, e ela está sem emprego agora, então o que mais ela vai fazer?

Com a ajuda de Fitz e Marcus, Olivia conclui que Alisha foi demitida de seu emprego como assessora do Congresso porque se recusou a fazer favores sexuais para seu chefe. Essa "transgressão" levou Alisha a uma lista de mulheres no Capitólio, classificadas por sua aparência e por ceder favores sexuais para seguir em frente. (As mulheres que jogam junto são contratadas, enquanto as que não se envolvem são demitidas). Inicialmente, elas suspeitam que Alisha tentará se vingar do homem que arruinou sua carreira. Mas em uma reviravolta muito mais triste, Alisha se suicidou com a arma depois de concluir que a carreira política pela qual tanto trabalhava estava basicamente arruinada. Com a ajuda da ex-colega de quarto de Alisha, que naturalmente tinha sua própria história para contar, Olivia incentiva uma legislação abrangente para combater o assédio sexual no local de trabalho.


Alisha Francis é uma história decente por si só, mas naturalmente o show tenta criar um nexo entre a questão do dia e as maquinações de enredo maiores. Em “The List”, a história de Alisha fornece mais evidências de como os homens (não todos, pra deixar bem claro) são ordinários e grosseiros e não param até que tenham de subordinar mulheres para favores sexuais ou profissionalmente. Enquanto isso, mais tarde naquela noite, Abby e Olivia se encontram para discutir o quão terrivelmente tudo está desmoronando. Abby admite que ela teve que dizer a Quinn que a teoria veio de Olivia, e por sua vez, eles desistiram da ideia. Ela diz que eles precisam derrubar Cyrus, mas não pode ser do grupo deles. Tem que ser de algo maior que eles. E, finalmente, provavelmente será a Mellie.

Mas ela está tentando cuidar de toda a pressão crescente e das costas terríveis dela, que vieram de uma terrível pose de ioga. Então, a próxima coisa que você sabe, ela está no chão com um copo de batata e um prato de frango frito. Jake se junta a ela lá e eles compartilham um momento. Eles ficam de mãos dadas por uns segundos rindo, mas ela se lembra do que aconteceu da última vez que desenvolveu sentimentos por alguém, então ela diz a ele que ele provavelmente deveria ir. Mesmo que a presidente não tivesse dores nas costas, o que ela ia fazer? Ainda há a questão de sua história com a amante de seu ex-marido transformada em gerente de campanha e transformado em chefe de gabinete. (Provavelmente é uma boa ideia que esse show esteja encerrando, imaginem Mellie & Jake, apesar que eu shippo ele com Olivia, mas tudo bem, vida que segue, a série já está acabando mesmo.) Pobre Mellie. É tão solitária no topo.

Cyrus continua sua campanha para fazer... o que ele estava tentando fazer, sequestrando seu próprio avião para que ele pudesse dar um discurso realmente empolgante e se tornar popular. E Olivia está se unindo a Abby e Quinn para resgatar a primeira presidente do sexo feminino, mesmo que isso signifique deixar de lado suas muitas diferenças pessoais. É basicamente Big Little Lies, mas a escola privada à beira-mar é a Casa Branca e a organização de espiões mais inútil do mundo. (E nenhum dos personagens principais morreram neste programa.) O que quer que essas senhoras estejam fazendo para derrubar o vice-presidente, espero que elas façam isso em breve. Os episódios finais devem ser gastos em histórias melhores do que a enésima viagem de Cyrus Bean do lado sombrio.

Depois do patriarcado, o novo problema é que, assim que o vírus que infectou a Força Aérea 2 foi rastreado, mostra que está ligado ao computador de Charlie. Sim, Charlie. Quinn imediatamente vai atrás para saber o porquê, e ele diz veementemente que não estava por trás disso. Ele quer ser apenas marido de Quinn e o pai de seu bebê, e Quinn acredita nele. Eles juntam as peças, mas é tarde demais. O FBI invade e prende ele. Qual é a resolução? Quem fez isso? Apenas espere amigo. Porque estas recapitulações dessa série podem ser feitas nos próximos episódios. Eu posso estar bebendo vinho tinto e comendo pipoca ao estilo Pope. Eu posso ser desencadeada pelo passado final de Grey’s, mas sempre há resolução.

Vocês se lembram de Gary Clark? Gary Clark, ele mesmo, quem assiste Grey’s Anatomy sabe bem do que estou falando! No mundo Scandal, seu nome é Lonnie Macon. Lonnie, é o vice procurador-geral de David Rosen. Ele estará liderando a investigação sobre o sequestro do avião e ele é um aliado de Cyrus. Tudo bem, eu farei o meu melhor para afastar meu sentimento de raiva que tenho por ele, porque o fim está próximo. 

Ah, Gary Clark... poxa, velhos hábitos são difíceis de morrer... Lonnie está aqui para desmoronar tudo o que sabemos da presidência de Mellie Grant e a justiça comum e o altar do Chapéu Branco de Olivia que gostamos de ver está por vim.
Comentário(s)
0 Comentário(s)