Literatura em Foco: The Underground Railroad - Os Caminhos Para a Liberdade

Por Janaína Guaraná

2 de fevereiro de 2018

imagem disponível em: http://www.sagaliteraria.com.br/2017/08/resenha-308-underground-railroad-colson.html

O último ganhador do Pulitizer, Colson Whitehead usa os descaminhos da América do Norte para escrever sobre a escravidão, de forma brutal e realista. Essa é a história de Cora, nascida e criada numa fazenda escravagista na Geórgia. 

Num dia desses, nossa protagonista encontra Ceasar, um escravo que acredita que existe vida fora da escravidão e que existe meios para fugir: uma série de linhas férreas subterrâneas espalhadas pelos estados escravagistas do Sul, operadas secretamente por abolicionistas e negros libertos. 

Tais linhas levam seus passageiros para cidades em que não é permitido a um ser humano pôr coleiras de ferro no pescoço de outro, ou surrar alguém até a morte por que o chá não está quente o suficiente. 

 Vinda de uma vida de privações e abuso, Cora aceita a proposta de fugir com Ceasar, mesmo correndo o risco de ser alcançada e estar sujeita às punições sem fim do dono de fazenda Terrance Randall, sua criatividade não tem limites e vai de cozinhar pessoas em fogo alto a esfregar caldos de pimenta nos olhos e nas fendas grossas provocadas pelas chibatadas. 

Esse é o início da jornada de Cora, jornada que guardam muitos acontecimentos e muitas descobertas, o gosto amargo da escravidão ainda sentimos ao ler essas páginas e vergonha é um dos sentimentos que nos acompanha sempre. Gostaria que o final fosse feliz, mas aqui estamos falando da vida real e não de conto de fadas. 

Cora pertence ao panteão de heróis que não tem superpoderes, em cada página lida estamos torcendo secretamente para que algo dê certo, para que alguém se perca ou para que alguém chegue. É história da vida real, história essa que precisa ser contada para que não seja repetida.
Comentário(s)
0 Comentário(s)