Grey's Anatomy - 14x11 - (Don't Fear) the Reaper

Por Rozany Adriany

8 de fevereiro de 2018

Que episódio, meus amigos! 

Quando Bailey chega ao Mercy West informando a todos, em seu jeito característico de ser, que está tendo ataque cardíaco, todos nós, telespectadores, meio que sofremos um mini ataque cardíaco também, afinal, a premissa é: não mexam com Miranda Bailey.

Ver uma das personagens mais fortes dessa série em um estado tão vulnerável foi angustiante do começo ao fim, e pior... em outro território, em outro hospital. Não temos boas experiências com atendimentos em outros hospitais (não preciso nem citar nomes, não é? é doloroso demais) e isso só aumentou a aflição! 

Eu, particularmente, achei muito inteligente a forma como o episódio foi apresentado! Primeiro, fomos capazes de ver a dinâmica de outro hospital e todas as diferenças entre Mercy West e Grey-Sloan, e isso foi bem interessante! Afinal, quem não passou metade do episódio pensando: se ela tivesse no Grey-Sloan já teria feito todos os exames possíveis e imagináveis? Eu, definitivamente, pensei! E segundo, apesar de toda a aflição, o episódio não foi pesado. Todo o contexto da paciente ao lado se intrometendo na conversa de Bailey com o médico, a própria Bailey saindo do papel de "paciente" para "médica" em meio a um eminente ataque cardíaco bem na hora que Webber e Maggie chegam, foram situações que trouxeram um tom cômico e mais "leve"! E claro, ver Bailey como paciente, foi impagável! 

Além disso, é impossível não falar dos flashbacks que foram, em minha humilde opinião, o ápice do episódio em diversos momentos. Ver Miranda fazendo uma retrospectiva de toda sua vida foi simplesmente incrível e me deixou ainda mais apreensiva! Sem falar nos 'tapas na cara' que levei revendo personagens que tanto fazem falta como O'Malley, Callie e, claro, Derek (você não pode brincar assim com meu coração, Shondanás)!

Outra coisa que vale a pena comentar é como a série vem introduzindo temáticas interessantíssimas e totalmente relevantes ao contexto atual da sociedade. E dessa vez, ela nos trouxe algo sobre a desigualdade social e feminina no discurso de Bailey ao comentar que ela e Maggie não se tornaram as primeiras mulheres a chegar onde chegaram em suas carreiras faltando ao trabalho ou se mostrando vulneráveis, o que é visto de forma diferente quando se trata de um homem! Discursos esses que são essenciais para nos fazer refletir ainda mais! 

Por fim, (e não acredito que irei dizer isso) preciso enaltecer Maggie Pierce! Sim, vocês leram certo! É raríssimo, mas Maggie mereceu reconhecimento neste episódio! A personagem chegou ao Mercy West e deu um show em prol de Bailey que, até então, não conseguia convencer o cardiologista de que realmente estava tendo um ataque cardíaco. 

Ps1. Preciso confessar que a conversa final entre Bailey e sua mãe me fez chorar! 
Ps2. A cara de Ben de quem tava com muita raiva e ao mesmo tempo morto de preocupação foi incrível, gente!  

Até breve! 
Comentário(s)
0 Comentário(s)