Cinema Em Foco: Pantera Negra

Por Roberto Adryano

26 de fevereiro de 2018


Para resumir esse filme vou dizer que ele é o que não sabíamos que precisávamos, mas que veio no momento certo. É claro que vivemos numa sociedade que não consegue viver com a verdade dos outros, que sempre está querendo impor sua verdade e filosofia para o próximo. 

Quando vi todos falando sobre o filme, pensei que não poderia ser isso tudo, que não era possível um filme de super-herói ter tanta relevância, ter tanta mensagem, mas me enganei de uma boa maneira. O filme passa uma mensagem sem impor nada para você, é apenas a verdade, acredite ou não, concorde ou não, e é por isso que esse filme fez tanto barulho; a representatividade que ele traz é de uma importância sem tamanho, que é impossível falar sobre o filme sem falar da mensagem que ele passa. 

Falando do herói, para mim, foi a melhor apresentação da Marvel. Wakanda tem uma história rica e um pouco complicada de entender, mas eles conseguem passar por isso em poucos minutos e mesmo assim passam a mensagem com toda informação para que o público entenda todo o peso dessa nação. 

Já o herói que já foi apresentado em Capitão América: Guerra Civil, agora tem que assumir o manto de rei e adotar um povo que precisa dele mais como rei do que como herói e ele está sempre em confronto, pois encara a realidade de administrar um povo que não tem contato com o resto de mundo e que simplesmente pode colaborar e muito para que o mesmo seja um lugar melhor de se conviver. 

E é daí que vem o estímulo do vilão, seu motivo vem de querer que Wakanda ajude o resto do seu povo, em todas as localidades, o problema é que ele não quer igualdade, quer superioridade, ele está cansado de todo sofrimento que os negros passaram e estão passando e isso o torna perigoso, apesar de você até concordar com a filosofia dele e você perceber seu sofrimento, sua dor e também o orgulho de suas raízes. 

No geral, Pantera Negra não é bom apenas por sua mensagem, por sua representatividade, é bom por ter uma história boa, um herói bom e um vilão com um propósito comprável e grandiosamente perigoso, como um vilão tem que ser.
Comentário(s)
0 Comentário(s)