Cinema em Foco: Cinquenta Tons de Liberdade

Por Rozany Adriany

16 de fevereiro de 2018


Fui ao cinema ver Cinquenta Tons de Liberdade e resolvi vir aqui e contar para vocês o que achei do filme, então vamos lá! 

Primeiramente preciso dizer que gosto bastante da trilogia e que é impossível não comparar livro e filme. Sendo o primeiro, para mim, sempre superior ao segundo, obviamente! E é a primeira coisa que preciso fazer nessa breve resenha: um dos principais defeitos do filme, ao meu ver, foi o imenso corte feito nele com relação à toda a história final da trilogia. E eu sei que é impossível contar a história em detalhes tão precisos como é contada no livro, mas o filme foi um resumo muito resumido que me deixou com a impressão de que algo importante estava se perdendo a todo momento!

Eu que tenho um certo problema de memória, mesmo tendo lido os três livros e assistido aos dois primeiros filmes mais de uma vez, tive muita dificuldade em organizar a cronologia da história, principalmente por esse sentimento de perda de detalhes importantes da história. 

A verdade é que, no geral, eu gostei sim do filme recomendo vocês a irem assistir à esse capítulo final da história de Ana e Christian. Os dois personagens evoluíram bastante ao longo da história; Christian ao lidar com seus problemas de confiança e aceitação em ser amado devido aos traumas da infância, e Ana ao aprender a lidar melhor com seu parceiro, além de manter-se fiel à sua personalidade forte, sempre desafiando-o.


Ana está mais serena e mais forte após o casamento, mostrando que o sobrenome Grey lhe caiu muito bem, enquanto Christian continua tentando controlar seus sentimentos, seus medos e trabalhando a questão de lidar com abrir mão do controle que sempre lhe foi tão importante! Os conflitos entre o casal continuam sendo internos, mas também ressurgem conflitos externos perigosos e capazes de colocar em risco a vida do dois.

Para mim, a história da trilogia nunca se tratou apenas das cenas mais intimas que, acabaram sendo o foco dos comentários de todos desde o lançamento dos livros e da produção dos filmes; e sim o contexto geral da trama. A história por trás dos dois personagens individualmente, assim como a história deles como um casal, além de todo o desenvolvimento dos personagens secundários, mas não menos importantes! As cenas íntimas são apenas um extra para a história que levantam vários "humms" e "aahhhs" dos telespectadores, mas nada além disso, rs. 

Então, não deixem de se aventurar ao capítulo final da trilogia nos cinemas! Ah, e para aqueles que, como eu, apreciaram e/ou apreciam também as leituras, ainda temos alguns livros para ler, afinal, a história está sendo (re)lançada através do ponto de vista de Christian! No mais, para quem já viu: compartilhem o que acharam do filme. E para quem ainda não viu: bom filme! 

Até a próxima, leitores!  



Comentário(s)
0 Comentário(s)