This Is Us - 2x13 - That'll Be the Day

Por Janaína Guaraná

29 de janeiro de 2018



This Is Us é um recorte dos momentos que dissemos coisas que não queríamos dizer, que saímos com nossos amigos, mas deveríamos ter ficado em casa com nossos pais, pois vivemos como se a eternidade nos tocasse e tivéssemos todo tempo do mundo para pedir desculpas e ser melhor ou para ser filhos e fazer companhia aos nossos pais. 

É importante notar que cada mínimo detalhe nos trouxe ao hoje e que a mágica da vida é saber que ela não dura para sempre, dizem que viveremos para sempre dentro daqueles que conseguimos amar e nos amaram de volta, mas são as coisas que não fizemos que nos marcam, da eternidade que sonhamos temos alguns minutos, e um pedido de desculpas entalado na garganta. 

Os caminhos que percorremos estão tatuados tão profundamente em nossas memorias, que muitas vezes evitamos caminhar por caminhos que nos lembram o passado, como se pudéssemos reduzir a vida ao que cabe dentro da gente, ao que a gente suporta. Nunca esqueceremos essas marcas, mas com o tempo ela se torna mais densa com uma fina camada de poeira, permitindo-nos tentar novos passos nos mesmos caminhos já percorridos. 

Talvez o segredo seja beber poucas doses de vida, a incompreendida imensidão perde tamanho quando nos limitamos a viver o hoje, a empolgação de criança ao ajudar alguém, e a alegria de um adolescente ao começar algo novo, talvez sejam segredos que estão aí visíveis, mas insistimos na rigidez adulta ao passarmos nossos dias. 

O barato da vida é que ela acaba, os poetas dizem para vivermos de tal forma que não tenhamos arrependimentos, o problema é que nunca estamos preparados para deixar quem amamos e muito menos para ver quem amamos partir, pois na turbulência dos nossos dias, amar pode não ser suficiente. 

This Is Us é sobre os segundos que antecedem uma realização, que não devíamos nem ter que pedir desculpas, devíamos ter aproveitado a chance e apenas ter ficado. É sobre aquela vida que imaginamos toda noite antes de pegar no sono, que a compreensão de realização está em não ter arrependimentos.
Comentário(s)
0 Comentário(s)