This Is Us - 2x11 - The Fifth Wheel

Por Janaína Guaraná

12 de janeiro de 2018


A nossa série voltou, voltou premiada no Globo de ouro (Sterling K. Brown, melhor ator em série dramática) e voltou com a velha mania de preencher os recortes mais simples da vida com muita emoção. 

Todos lutamos batalhas diárias que escondemos num lugar secreto, na nossa pele, coração, sonhos. Algumas pessoas têm pessoas como esse refúgio, outros tem o que chamamos de vícios. No lugar mais profundo de ser quem somos, algumas dores ocultas pulsam durante toda a vida e apesar de acharmos que nos acostumamos com a dor, como um sopro a deixamos sair. 

Falar das nossas dores, como se fossemos os únicos a enxergar aquele aspecto, pode nos tornar egoístas, não somos isentos de erros e aquele momento que julgamos ter marcado na epiderme da nossa alma, também marcou alguém. Perceber que não somos os perfeitos e que sim, também erramos, aparamente não é características de todos. 

A vida de perspectiva única, fica fácil, é fácil apontar os causadores da dor e a própria dor. Tem coisas que acontecem como acontecem, somos como somos, mas podemos ser melhores, podemos enxergar outra pessoa e podemos compartilhar a dor que seres imperfeitos causam uns aos outros. 

Uma mãe distante, um filho ausente, uma mãe presente, uma filha em constante negação, também machucamos nossa família, e também somos machucados, o falar, é uma declaração simples que também teremos que ouvir, essas declarações fervorosas que damos no calor de uma discussão, são o ápice de uma vida em família, o que levamos mesmo, são os momentos após essas discussões, onde as lagrimas enervam o caminho sóbrio do perdão e da aceitação. 

This Is Us, como costumo dizer, é sobre isso, é sobre os momentos em que nós nos achamos menos querido, menos perfeitos, e que somos egoístas, que guardamos o que fizeram com nós, mas nem pensamos no que fizemos aos outros. É sobre perdão e aceitação, uma declaração pulsante que somos o resultado de quem amamos.
Comentário(s)
0 Comentário(s)