The Good Doctor - 1x01 - Burnt Food (Season Premiere)

Por Elizabeth Silva

9 de outubro de 2017

The Good Doctor é uma série de drama americana, baseada em um drama sul-coreano, desenvolvida por David Shore e Daniel Dae Kim, exibida pelo canal ABC, numa parceria entre a emissora e a Sony Pictures. Estrelada pelo talentosíssimo Freddie Highmore, a série aborda a história do doutor Shaun Murphy, um jovem cirurgião que possui autismo e savantismo (A síndrome do sábio, é considerado um distúrbio psíquico com o qual a pessoa possui uma grande habilidade intelectual aliada a um déficit de inteligência).

Preciso lhes dizer que não sou muito fã de séries médicas, na verdade nunca tive muita paciência com elas ou consegui assistir um episódio até o final. Não critico de jeito nenhum quem gosta do gênero, eu apenas sou uma velha ranzinza mesmo! Mas por ser exatamente o tipo de série que não faz o meu gosto quando vi o trailer a mesma me atraiu, pois finalmente eu vi algo diferente, um cirurgião autista! Quantas séries podemos dizer que tem um protagonista com esta condição? Eu só sei mencionar Atypical.

Mas falando sobre a série, ela começou super agitada! Logo de cara temos um acidente no aeroporto onde nosso ilustre doutor estava e realizou um resgate surpreendente. A partir daí somos levados a entrar no mundo de Shaun, dos meios que ele utiliza seu raciocínio e de como ele se esforça ao máximo para que o autismo não interfira tanto em sua vida. Uma coisa que eu amo no Freddie e por isso acredito que ele foi uma ótima escolha para o papel, é a maneira como ele se entrega pro personagem, dá pra notar que ele passou um tempo estudando sobre os trejeitos, sobre os medos e tipos de reações que o autismo desencadeia em cada indivíduo e isso é fundamental para que o apego seja imediato do público com o seu personagem. Temos também a apresentação das outras personagens, onde mostram de maneira superficial as características de cada um, afinal é apenas um piloto, mas ainda sim faz isso de maneira bem eficiente. Os atores se empenham bastante e o roteiro bem construído faz com que o resultado nas telinhas seja incrível.
Apesar de nos apresentar tantos personagens, o que deve ter lhes chamado mais atenção, pelo menos chamou a minha, foi do diretor do hospital, Dr. Aaron Glassman, interpretado pelo ator Richard Schiff. Já de cara me apeguei a ele, não só pela defesa que ele faz ao Shaun, mas pela vontade e entrega dele ao falar sobre dar oportunidade para pessoas que possuem certas limitações. O destaque pra mim nem foi o regaste brilhante do Shaun, mas sim o discurso do diretor do hospital ao defender os direitos de uma pessoa de maneira tão fervorosa. Retratar certos aspectos da vida de Shaun, seu irmão e as dificuldades de sua família ao lidar com sua doença, foram a carga emocional mais que necessária para dosar com a atuação de Freddie e levar a todos (ou quase né, Rô?) às lágrimas.

A discussão sobre o autismo é algo que vai muito além da simples compreensão da doença, afinal não estamos dizendo sobre uma doença apenas, estamos discutindo a vida de pessoas que a possuem, estamos falando de pessoas e como nós podemos agir para que suas vidas sejam levadas ou não em consideração, o que podemos fazer por eles e eles por nós? E é isso que eu espero que a série traga.

The Good Doctor é mais uma série médica que apesar de se passar em um hospital, se propõe a trazer algo totalmente diferente e inusitado e por isso me arrisco a embarcar no ramo das séries médicas. Não me levem a mal fãs de Grey’s, Doctor House ou os demais, mas na minha humilde opinião essas séries por muitas vezes acabam por cair na mesmice depois de tantas temporadas (assim como acontece com várias outras, TVD e Supernatural que o digam) e por isso fico com mais esperanças com uma que foge de muitos aspectos das séries mais antigas a ela.
Comentário(s)
0 Comentário(s)