Scandal - 7x1 - Watch Me (Season Premiere)

Por Dilma Oliveira

9 de outubro de 2017

A última primeira pipoca. O último primeiro copo de vinho tinto. O último primeiro suspiro quando Huck faz algo absolutamente insano. É o último primeiro episódio de uma temporada de Scandal porque esta é a temporada final. E cara, será uma grande... eu posso sentir isso. A última temporada foi uma jornada, mas chegamos ao outro lado. Somos gladiadores. Quem mais neste país estava mais preparado para lidar com um gabinete em constante mudança e uma asa do oeste instável do que nós? Quem está acostumado a viver com um governo rico com bem? Nós tomamos essas habilidades que nos são fornecidas por Shonda e Kerry e Bellamy e Darby, e colocamos nossos chapéus brancos, e ficamos à luz. Nós despejamos vinho tinto nos nossos copos de vinho de grandes dimensões, e nós fazemos isso porque estamos nos preparando para isso por seis anos. Esta é a primeira estreia da temporada passada do Scandal.

A estreia da temporada de noite parecia uma de Hillary Clinton, se ela tivesse vencido. Hillary não é Mellie, e não haverá lugar para Olivia Pope tão poderosa no gabinete de Hillary. Comparações óbvias abundam, mas os telespectadores devem lembrar que as maçãs e as laranjas e um programa de televisão escapista contra a realidade desagradável da política americana. O episódio, "Watch Me", lançou as bases para o que poderia acontecer no decorrer da temporada final, Olivia Pope sempre prova quem ela é e o que ela é capaz de fazer (gosto disso nela, mas as vezes isso é irritante). Era apropriado que "Fight the Power" fizesse parte da trilha sonora na cena de abertura. 
Mas de volta à OPA, quero dizer, QPA (Quinn Perkins and Associates), eles estão tentando ganhar um cliente. Há dúvidas se Quinn pode ou não trazer clientes, mas mesmo assim, um cliente entra com um pai desaparecido no exterior. Então eles estão em um negócio. Enquanto QPA prospera, Olivia convida seu pai para o jantar semanal (que eu acho uma perda de tempo, mas é aquele ditado, vamos fazer o que?), quando Eli insinua que não pode sair da casa, Olivia observa que ela não tem câmeras nele porque uma câmera implicaria que ele estava tentando correr, e ela sabe ele não está fazendo isso. A relação desses dois é muito bipolar, não dá para saber se eles se amam ou se eles se odeiam. Mas Eli leva um momento para apontar o que ele tem dito o tempo todo, "Você não pode ter tudo". Em resposta, todo o Liv tem a dizer é: "Me assista".
Em seguida, vemos Olivia em The Pryce of Power Com Curtis Pryce, que não é tão divertido quanto The Liberty Report. Entretanto vamos ver que a poderosa Olivia entra em uma relação com o apresentador, tadinho, Pope é muita areia para o caminhão dele, isso eu não posso negar, espero que acabe logo até porque sou team Jake e Olivia (qual é a junção dos nomes deles mesmo? Se alguém souber me diga nos comentários abaixo). Falando nesses dois, Quinn descobre que o desaparecido é um agente da CIA. Neste ponto, o cara é pego e comprometido, então Jake sugere que eles o matem por causa das informações que ele pode vazar, mas a nossa querida “virgem perdedora Olivia” está contra isso porque, enquanto ela está se recuperando da morte de Luna Vargas, ela não está relaxada com a morte de americanos aleatórios. Mas é isso que o Comando faz, vocês sabem?

Enquanto Mellie está se encontrando com um embaixador de Bashrami para discutir sobre o agente capturado, que não dá em nada, Cyrus deve se encontrar com os Rangerettes, que é como uma peça sobre Girl Scouts. Ele não está satisfeito, na verdade ele nunca deve estar satisfeito com nada porque ele quer sempre estar no poder de qualquer forma, e se tiver uma chance de derrubar o presidente ele não pensa duas vezes. Mellie aparece de surpresa e agradece a Cyrus por tudo o que ele fez por ela. E sabe de uma coisa? Parece genuinamente sincero. Ela coloca Cyrus em um ponto difícil, porque assim que ele se prepara para levá-la para baixo, Mellie sempre encontra uma maneira de esquivar a bala... às vezes, literalmente. Estou adorando ver ela como presidente, quero muito que ela seja feliz, de preferência com o Marcus. 

Olivia vai para a sala de reunião com tudo resolvido para a captura do agente e como sempre ela está certa, Cy se dirige para ver aquela senadora que lhe prometeu o mundo, mas Cyrus argumenta que eles têm que resolver isso. Eles têm que obter os votos para a faculdade livre porque essas crianças merecem educação gratuita. Que foi uma salvação para ele, até porque Sra. Pope estava testando sua fidelidade à Mellie.

É um episódio muito feliz! O espião capturado volta para casa vivo. Cyrus fica com Mellie. A Casa Branca obtém votos suficientes para a faculdade gratuita. Mas Olivia, cansada dos caminhos desse mundo feio, leva Jake de lado e explica que seus dias em sua cama acabaram porque eles funcionam bem juntos, mas não quando eles estão na cama. Liv tem alguns planos. No que diz respeito à Mellie, Olivia tem algumas regras que são:
  
1° Você não me ignora.

2° Eu sempre estou certa.

3° Há apenas nós.

E essas regras estão em vigor porque Olivia está aqui para as mulheres. Porque Olivia é uma BOSS. Não é um chefe. Preste atenção nela Mellie, torne-se um monumento. Ignore-a e ela se torna um asterisco. E é isso. Em retrospectiva, este episódio era previsível. Os telespectadores sabiam, esperavam que Olivia salvasse o dia mais uma vez. Enfim, até o próximo review.

Assista a promo do próximo episódio: 

                 
Comentário(s)
0 Comentário(s)