The Last Ship - 4x01/4x02 - In Medias Res / The Pillars of Hercules (Season Premiere)

Por Rozany Adriany

23 de agosto de 2017

The Last Ship voltou, amigos! E vocês não têm ideia do quanto eu estava com saudades dessa série maravilhosa! 

Quem acompanha a série e minhas reviews desde as temporadas anteriores sabe quão angustiante foi esperar pelo início desta 4° temporada, mas aqui estamos nós, e sim, voltamos com tudo! Como já é de costume, iniciamos a temporada com um episódio duplo, e que episódio, meus amigos! Sempre falei que The Last Ship sabe conciliar ação, estratégia e emoção de uma forma incrível e já nos primeiros minutos da temporada conseguimos ver isso muito bem colocado enquanto Sasha e sua equipe estão em uma negociação com um sujeito chamado Mahmoud, a fim de descobrir como conseguir umas sementes (roubadas por Omar de um banco de sementes) que, parecem ser imprescindíveis para alimentar a raça humana. 

E, pelo que podemos perceber, será esse o foco desta temporada: a fome! Após três temporadas focados em conseguir a cura para a raça humana e restabelecer a situação do mundo pós epidemia, a praga agora está nos alimentos que, em uma velocidade preocupante, está destruindo todos os meios de alimentação existentes, exceto uma semente de uma palmeira africana antiga que parece ser resistente à ela. 

E é claro que todos sabemos que isso é motivo mais que suficiente para que todos queiram estar em posse desta semente a qualquer custo, principalmente visando o lucro com sua venda para aquele que possuir a melhor oferta.

Em paralelo a isso temos Chandler recluso na Grécia após decidir se afastar da marinha, e mesmo ele estando com seus filhos, com uma namorada e rodeado de boas pessoas e momentos de tranquilidade, a primeira sensação que tenho ao vê-lo é que o personagem está mais sombrio. Porém, algo que é ainda mais perceptível é que o mesmo segue com seu instinto de querer lutar por justiça! 
Enquanto de um lado o pessoal da marinha e do Nathan James passa por maus bocados ao serem atacados por rebeldes liderados por Omar em busca de Mahmoud (que levou um tiro na negociação inicial que comentei), na Grécia temos Giorgio, um cara que tomou para si os mares da Grécia e cobra impostos dos locais recolhendo seus produtos e sua pescaria, além de montar rodas de brigas com promessas de alimentar os envolvidos (ou seja, o típico aproveitador metido a machão que finge liderar o grupo, mas é pau mandado de um cara misterioso) e é claro que Tom iria se envolver nessa situação se rebelando contra o cara após ele matar o pai de sua namorada, não é mesmo?

Em continuidade, Nathan James se dirige à Argélia, lugar para onde as sementes foram mandadas por Mahmoud antes do encontro com Sasha e companhia, enquanto Chandler se junta ao grupo de Giorgio, se infiltrando com a intenção de descobrir mais sobre ele e seu esquema (assim acredito eu). 

Ouvi certos comentários de que a série deveria ter acabado na 3° temporada mas, para mim, a temporada iniciou com um belo episódio duplo que entregou cenas extraordinárias de ação, estratégia, emoção e toda aquela apreensão com a movimentação agoniante dentro e fora do Nathan James que, eu particularmente, adoro! Afinal, como já falei para vocês em reviews de temporadas anteriores, toda aquela comunicação estratégica dentro do navio para se livrar de estar no alvo do inimigo e abater algum míssil que está posicionado contra eles, é simplesmente incrível. E volto a repetir que The Last Ship segue conseguindo entregar episódios muito bem elaborados e que nos fazem querer dar play no próximo imediatamente, mas, infelizmente, temos que esperar até o próximo domingo (ou, para os que não manjam do inglês como eu, até sair a legenda alguns dias depois, rs).

Ps1. Colocar Green, Burke, Miller, Wolf e companhia em perigo assim já no primeiro episódio é querer me causar uma taquicardia antes mesmo de começar a temporada, rs.
Ps2. Tom Chandler (Eric Dane), meu amor, eu te amo! 
Ps3. Já estou aguardando ansiosamente o reencontro de Tom com Nathan James e sua tripulação. E tenho quase certeza que a Marinha Grega e o grupo de Giorgio está envolvido com o grupo de Omar.

Até os próximos episódios, amigos!
Comentário(s)
0 Comentário(s)