Atypical - 1x02 - Uma Fêmea Humana

Por Juliana Pereira

25 de agosto de 2017


Como todo autista, Sam leva tudo ao "pé da letra", ou seja, ele não entende as nossas metáforas, apenas o sentido literal de tudo, e isso causa estranheza a todos, mas nos faz rir também. Penso que esse aspecto lembra um pouco a infância, naquela fase em que as crianças perguntam tudo e pouco entendem. 

Outro detalhe legal é que Sam, muito inteligente, compara tudo o que acontece com ele - e outros seres humanos - com o mundo animal, mais precisamente os pinguins! Isso acontece em todos os episódios, em quase todos os momentos narrados por Sam, é um detalhe que só vi em séries de psicopatas, mas não considero algo ruim, pois não deixamos de aprender e fazer associações. Ao menos, eu aprendo muito com associações. 

Nosso amigo Sam então descobre que sua amiga (e psicóloga) Julia tem namorado, o que torna mais difícil ainda sua conquista. Por outro lado, Doug tem sua primeira chance de se aproximar do filho, e aos poucos, eles conseguem subir um grau de intimidade de maneira natural e delicada. Gosto de pensar que isso não acontece só em séries ou com pessoas portadoras de autismo, mas esse tipo de aliança muitas vezes acontece com a gente no dia a dia, seja com irmãs, pais e até amigos. 

Zahid, como sempre, está ao lado do amigo para a construção do plano de conquista, por mais que Zahid tenha a melhor das intenções, nem tudo sai como eles esperam. Mas quem nunca passou por isso, não é mesmo? Por outro lado, quem anda se dando muito bem no romance é Casey, e a história dela, junto com a série como um todo, se desenrola de maneira fofa e dando um passo de cada vez. 

Sobre Elsa, a mãe de Sam, prefiro deixar todos os meus comentários para o próximo episódio em que uma bola de neve, a qual vocês já devem saber do que me refiro, dá início a sua formação. Aguardem e até!
Comentário(s)
0 Comentário(s)