Suits - 7x01 - Skin in the Game (Season Premiere)

Por Rozany Adriany

16 de julho de 2017



Suits voltou e aqui estamos nós, Janaína e eu, dando mais uma pausa nas nossas férias para escrever essa review da Season Premiere da 7° temporada!

A nova temporada começa dando sequência aos acontecimentos da finale anterior, e seguimos com Harvey tentando lidar com a nova fase da empresa e, consequentemente, com seu novo cargo. Na verdade, o que acontece é que ele passa boa parte do episódio retraído com relação à assumir a posição de Sócio Gerente da firma, antigo cargo de Jéssica. Mesmo sabendo que ele é a pessoa mais indicada a exercer o cargo, Harvey tem dificuldades em aceitar a saída de Jéssica e suas novas responsabilidades, e sinceramente, acreditamos que seja mais por medo, do que por qualquer outra coisa.

Esse primeiro episódio foi mais uma introdução para que cada personagem ocupasse seu devido lugar no novo formato da série. Muitos podem pensar que Suits se perdeu, mas o que acontece é que os caminhos mudaram, tanto a série como os personagens evoluíram, até a Season anterior o roteiro estava voltado, principalmente, para o segredo de Mike e sua transformação em um verdadeiro advogado, e agora que esse objetivo já foi alcançado, só nos resta esperar para ver que novos caminhos, que novos casos, nos serão apresentados.

Uma das coisas que esperamos que mude é o fato de colocarem os personagens sempre brigando internamente ao invés de explorarem a relação dos advogados com seus clientes mais a fundo e até mesmo o desenvolvimento dos casos nos tribunais, por exemplo.
 Com relação aos acontecimentos deste episódio, uma das surpresas foi a reviravolta com relação à Donna. Até entendemos que a personagem não é uma secretária qualquer, afinal ela sempre se destacou na empresa, mas não sabemos se a mudança de secretária à sócia é algo assim proporcional, até porque aconteceu de maneira muito abrupta.

Também não podemos deixar de falar em Louis que, continua sendo um personagens instável e mal aproveitado, uma vez que sempre o colocam em situações mais relacionadas ao pessoal do que ao profissional. O personagem tem dificuldade em separar seus problemas pessoais do âmbito profissional, o que faz com que ele ultrapasse todos os limites éticos e desconte seus problemas tanto nos associados como em Rachel e Donna.

Falando nisso, outra personagem que mostra uma evolução profissional é Rachel. E acreditamos que nesta 7° temporada isso irá ficar mais evidente, já que ela agora estará responsável pelos associados no lugar de Louis. No âmbito pessoal, seu relacionamento com Mike não poderia estar mais estável, por isso, não temos muito o que falar sobre o casal, então vamos esperar um pouco mais para ver como as coisas seguem entre eles.

Por fim, precisamos voltar para Harvey e falar do seu novo affair. Desde a Season anterior que percebemos uma sutil química entre ele e sua terapeuta, e agora vemos suas investidas para ela. Mas não é isso que estamos vendo, está sendo mostrado todos os avanços do personagem, como a reconciliação com sua família, o fato de enfim assumir o escritório e aceitar suas responsabilidades e, claro, estar aberto à entrar de cabeça em um relacionamento, coisa que ele vinha tendo dificuldades em fazer antigamente.

Ps1. Vai ser sempre bom ver Harvey e Mike trabalhando juntos e esperamos que isso não mude agora que Harvey assumiu o controle da firma oficialmente.

Ps2. Mike precisa abaixar a bola às vezes, há momentos em que ele se acha demais e acaba sendo muito arrogante.

É isso, gente! Continuem conosco e vamos ver juntos o que essa temporada nos reserva.
Comentário(s)
0 Comentário(s)