Gypsy - 1x04 - 309

Por Rozany Adriany

5 de julho de 2017

A cada episódio que avançamos sinto como se estivesse cada vez mais perto da coisa desandar com relação a esse envolvimento de Jean e Sidney. Uma vez que Jean consegue escutar tanto Sam como Sidney, nós, como espectadores, ficamos nos perguntando quem dos dois é realmente a tal vítima, o que levou o relacionamento a acabar e cada vez mais estou propensa a acreditar que Sidney tem uma necessidade em receber atenção e brinca com os sentimentos de Sam mesmo sabendo quão dependente ele ainda é dela. Ao mesmo tempo em que Sam tem algo assustador e meio instável em sua personalidade, o que me faz morrer de medo de sua reação quando descobrir o que Jean está fazendo, o que está sempre “quase” acontecendo. Por sinal, até agora não sei como ele não a viu saindo do café e passando por seu lado enquanto ele estava indo encontrar Sidney.

Além disso, em suas sessões com Sam, já podemos perceber que os conselhos dela passaram a ser mais em seu interesse próprio do que visando um avanço em seu tratamento, já que os dois (Sidney e Sam) se reaproximaram e isso a afetou, o que a leva a ultrapassar ainda mais os limites no âmbito profissional. 

Durante todo o episódio continuamos vendo Jean fazendo seus joguinhos tanto com seu marido como com Sidney, com quem ela sempre chega à beira do precipício, mas nunca pula, por assim dizer. E claro, sempre se envolvendo com os pacientes, e até mesmo sendo imprudente. Desta vez, ela volta ao salão onde encontra Rebecca, a filha de sua paciente. Apesar de aconselhar a moça de forma que afetaria positivamente sua paciente, ao fazê-la atender o telefonema da mãe, não dá para não pensar em quão antiético é tudo isso. 
E pensando nisso fiquei me perguntando o que impede Jean de fazer as coisas pelos meios certos, por exemplo, nessa questão de sua paciente e da filha, porque ela não solicita que a moça compareça em uma sessão com sua mãe e trabalha essa questão dos limites na terapia ao invés de se passar por outra pessoa e inventar todas as mentiras que inventa? E como se toda essa situação já não fosse arriscada e errada demais, ela ainda se arrisca e é totalmente imprudente indo atrás de Allison, a paciente com problemas com drogas, quando ela não aparece na terapia.

Ok, as intenções são boas, mas como que alguém se arrisca dessa forma, ainda mais enfrentando o namorado da garota que, podia muito bem ser um bandido muito mais violento do que, aparentemente, já é? Como falei, é como se ela sentisse algum prazer em estar na corda bamba correndo riscos, o que é insano! 

Por fim, mas não menos importante, tivemos mais um avanço no plot de Michael e sua secretária, Alexis. Falei em uma review anterior que o achava meio certinho demais para se envolver com a secretária, mas que ela tinha uma cara de que realmente estava querendo algo, e nesse episódio tivemos essa confirmação. Ela, não só flertou descaradamente, como ainda teve a cara de pau de enviar uma foto sedutora para ele. Falei na minha primeira review que esperava que eles não levassem esse plot adiante e não passasse de uma insegurança boba da Jean, mas pelo visto, ainda teremos novos capítulos dessa história, ein. 

A verdade é que a trama continua nos prendendo, nos deixando ansiosos e apreensivos para saber como irá se desenrolar, então, continuem firmes e até a próxima review. 

Ps. Vocês tem alguma dúvida de que Jean pode levar Allison (em uma tentativa de livrá-la do boyfriend) ou Sidney (caso resolva ir mais a fundo em seus joguinhos) para seu antigo apartamento?
Comentário(s)
0 Comentário(s)