Game of Thrones - 7x01 - Dragonstone (Season Premiere)

Por Elizabeth Silva

19 de julho de 2017


Olá meus caros leitores! Como estão todos vocês? Eu estava morrendo de saudades de escrever reviews e morrendo de saudades de GoT e graças a melhor chefe do site (Rô essa é pra você), tenho a oportunidade de sanar essas duas saudades e, principalmente, acompanhar e comentar o retorno dessa esplendorosa série com vocês.

Demorou e como demorou. Pareceu uma eternidade entre a season 6 e a 7, mas quando voltou... ah... voltou com tudo, meus jovens! Eu costumo falar que Game of Thrones é uma série que você já espera o máximo dela, e ela consegue superar a sua expectativa, seja ela o quão grande for. Até o momento não queimei a língua, e olha que pelo andar da carruagem eu nunca vou!

Apesar de termos bastante informação, ao nível piscou perdeu, a premissa do episódio foi bem simples até, situar todas as personagens que tiveram um “desfecho” na temporada anterior e coloca-los na estrada do Rei novamente, mostrando onde estão e quais os seus futuros planos. A série tem uma equipe de produção muito inteligente de trazer uma premissa simples e transformar num mar de novas informações e deixar aquele bendito gosto de quero mais em cada aparição no decorrer do episódio.

Vamos começar falando de nossa querida Arya Stark que vestiu o manto de Lady Stoneheart e trouxe o inverno para a Casa Frey. No começo do episódio eu fiquei bem perdida, acreditei ser uma cena antes da morte de Walder Frey, mas logo apaguei isso da mente pois não fazia sentido nenhum, e foi aí que tudo ficou suspeito demais e bem... não é nem preciso dizer que pulei da cama quando vi a cena. Arya é uma personagem que eu admiro muito, mesmo não sendo minha favorita, sua coragem e determinação, uma inegável sua sede por justiça, que não é um ideal distorcido sobre a mesma, o que torna sua vingança em algo muito maior.

E já que estamos falando em vingança, focaremos mais ao Sul onde Cersei mostra, mais uma vez, para o quê ela veio a esse mundo ao colocar Euron Greyjoy em seu devido lugar. Que ele tem uma capacidade acima da média para reinar, isso é incontestável. Cersei é muito inteligente e teve um dos melhores professores, aqui deixarei minha admiração a Tywin Lannister o único que, tirando o Tyrion e se tratando de Westeros, eu acredito que governaria melhor os Sete Reinos. Mas a falta de aliados, e confiáveis, pode ser o seu maior problema durante seu reinado, afinal como ela própria ressaltou seus inimigos a cercam por todos os lados. Jaime não está nem um pouco feliz com tudo isso, mas ele nunca irá abandonar sua irmã.

Falando dos Lannisters ainda, Tyrion retorna a Westeros, agora acompanhado de Dany que pisa pela primeira vez no local de seu nascimento. Foi uma cena repleta de significado, tão tal que não necessitava de nenhuma palavra a ser dita. E talvez por isso, a palavra final foi o suficiente para dar aquela bela arritmia em nossos corações. A única coisa que me incomodou, foi o fato de ver ela andando na frente no castelo e o castelo vazio. Por favor não briguem comigo, mas vocês não concordam que é estranho alguém que nunca nem viu o castelo conduzir eles para dentro? “Ah Elizabeth, mas ela é a rainha é a casa dela! ” eu sei disso e sei que foi exatamente por isso que ela entrou na frente, mas foi estranho ainda sim. Pior foi o castelo completamente vazio, nem entregue as moscas, simplesmente vazio. Pode ser uma falha, ou não queriam por um embate logo de primeira, mas faz um tempão que o Stannis saiu de lá e ninguém tentou tomar Pedra do Dragão para si?

Um tanto quanto longe dali, temos um vislumbre da fatídica e nojenta rotina de Sam, que está fazendo mais trabalho braçal do que aprendendo de verdade com os meistres, como ele e todo nós pretendíamos. Sam é um personagem carismático demais, eu gosto muito dele e ele se mostra muito útil, ás vezes. Eu li muitas pessoas falando que o nome do episódio remete a descoberta dele sobre o vidro de dragão em Pedra do Dragão e eu concordo plenamente, e acredito que isso fará o encontro de Jon e Dany acontecer e finalmente alguém do Sul ir lutar contra os Outros no Norte.

Por último, e não menos importante, falemos sobre o que está acontecendo no Norte, mais precisamente sobre Jon e Sansa. Eu li bastante comentários sobre a interação dos dois e uso da palavra dos atores pra justificar minha opinião, Jon e Sansa funcionam muito bem no papel, ela é a política e ele o comandante, mas pessoalmente eles ainda tem muito o que evoluir. Eles têm ideais e são pessoas diferentes, então pensam diferente um do outro. Ambos tinham boas soluções e argumentos naquela discussão, mas ainda precisão aprender a se ouvirem. E eu espero de verdade que isso aconteça, acredito que esses dois têm muito a fazer ainda. E não, não acredito que ela esteja sendo manipulada pelo Mindinho ou entrando no jogo dele, Sansa na verdade parece estar um passo à frente pela primeira vez.

Temos também o vislumbre do nosso querido Cão de Caça em companhia de Beric Dondarrion e sua Irmandade, e ele teve uma visão pra lá de assustadora sobre os Caminhantes Brancos. Bran também apareceu e acredito que teremos mais um reencontro dos Stark em breve, já que agora ele está na Muralha deve se encaminhar para Winterfell logo, logo.

Ainda vivos depois da volta de Game of Thrones? Porque eu precisei de uma equipe de paramédicos ao meu lado, o episódio foi tão intenso que nem dava para ver de onde vinham os tiros!

Até a próxima, Valar Morghulis!
Comentário(s)
0 Comentário(s)