Música em Foco: Boys Don't Cry

Por Ellen Joyce Delgado

22 de junho de 2017


Em 1976, iniciava-se a trajetória de uma banda eternizada. Estou falando de The Cure. Hoje, entrando no clima do final de semana, trago uma música inesquecível desse grupo: Boys Don’t Cry

A música foi gravada em 1979, e acredito que toda essa geração já ouviu ou conhece mesmo o som. Por isso, volto a dizer: assim como a banda, essa música também foi eternizada. 

A participação da banda está presente em diversas áreas do mundo da arte: tanto em filmes quanto em seriados. Primeiramente, trago o filme “Boys Don’t Cry”, agregando um nome bem condizente à música. O filme foi produzido em 1999 e deixou marcas, também, no mundo cinematográfico. Já em seriados, posso citar One Tree Hill, onde The Cure marcou passagem com algumas outras músicas da banda. 

A melodia da música traz um arranjo muito envolvente. A letra nos lembra aqueles momentos de súplica ao nosso destino. 

I would say I'm sorry If I thought that it would change your mind. - Eu pediria desculpas se eu achasse que isso faria você mudar de ideia. 

Sempre escondendo lágrimas em nossos olhos, e muitas vezes hematomas em nossos corações, tentamos criar um ocultismo nessas precariedades e cobrir nossos sorrisos de mentiras. 

So I try to laugh about it Cover it all up with lies I try to laugh about it Hiding the tears in my eyes 'Cause boys don't cry. - Por isso eu tento rir disso tudo Cobrindo com mentiras, eu tento rir disso tudo escondendo as lágrimas em meus olhos pois garotos não choram. 

Muitas vezes nos desmanchamos quando vamos longe demais nos caminhos do agora. Criamos uma súplica inútil ao nosso destino, sem avaliar verdadeiramente nossas necessidades. 

Será que aquilo que eu tanto almejo é aquilo que eu realmente preciso? Às vezes achamos que a vida quer aniquilar a gente. Mas tenha certeza que o problema não somos nós. São apenas estradas contínuas que se fazem necessárias. 

Não se lastime por erros ou desculpas inválidas. Apenas aproveite a música de hoje e eternize essa banda. Mas lembre-se: garotos também choram!

Comentário(s)
0 Comentário(s)