House of Cards - 5x9 - Chapter 61

Por Alvaro Luiz Matos

11 de junho de 2017

Francis finalmente vence as eleições, com suas cartas na manga e áudios divulgados não havia muito que fazer e Conway já não importa mais.

Para começar essa review queria entender aquela cena politicamente correta em que Frank viu todos assinarem a carta de renuncia e rasgou todas considerando todos empossados nos cargos que já atuavam. Sério? Nesse momento minha expectativa era: “Ótimo, agora ele tem carta branca para renovar o quadro, ainda mais a série, eba”. E acabei dizendo “ahhh”. Até Durant que não colabora há muito tempo foi mantida no cargo, ninguém novo foi empossado, nada, nem personagem novo entrando e nem personagem antigo saindo, que desperdício.

Já venho falando faz algumas reviews que a série precisa de um sopro, uma revisada básica, trazer personagens novos para o núcleo principal, desfazer de alguns para todo o sempre e deixar claro que se trata de um novo governo, novos desafios e um novo momento, mas os roteiristas devem saber o que fazem, não é?

Eu mesmo respondo, não, não sabem. Leann sendo afastada logo após as eleições por suas ligações com Macallan é a pior das faxinas que a série poderia fazer, talvez traga Seth mais para perto novamente e por se tratar de um personagem que tenha carisma a série pode ganhar, mas a assessora já havia mostrado lealdade e sou afeito a esse tipo de comportamento.

E provam que não sabem mesmo o que fazem quando perdem boa parte do episódio levando Tom a parecer importante. Primeiro o cara anda de meia na casa branca, nada mais “What?” do que essa cena, depois ele volta a aparecer com sua ex namorada jornalista, por fim está ele novamente com Claire pedindo para sair e ela querendo justificar a presença dele. Minha pergunta é quando Frank vai usar aquelas fotos que tirou do nosso escritor com a guia turística? Vamos tirar logo esse cara da série gente, ele não faz sentido, não agrega e virou apenas um “gigolô” da série para bel prazer da vice presidente. Tenho certeza absoluta que mais do que metade dos leitores aqui irão concordar comigo.
Como ponto positivo Usher faz parte da equipe de assessores desse novo mandado de Francis, e já se mostra tão inteligente quanto Underwood, conseguindo o mesmo canto de tela que Frank conseguiu na última posse. Claramente trata-se do novo antagonista da série, e veremos se ele será realmente uma pedra no sapato desse novo governo, de qualquer forma a certeza é que finalmente minhas preces foram ouvidas e temos um sopro novo na série. Assim como Romero também representa esse sopro e pode ser bem utilizado na série para os próximos episódios, trata-se de um daqueles personagens que querem ganhar espaço e que precisamos ficar de olho, o que é bom e abre possibilidades.

Obs.: Tenho certeza que sentem falta de alguns comentários em minhas reviews. Mas por exemplo, porque eu iria ficar falando sobre os casos de Frank no saguão se isso é perda de tempo? Perco tempo falando do Tom, por exemplo, porque já está chato, mas não vou gastar linhas do meu texto para certas coisas que não definem nada, ou que ainda não possuem reflexo direto no roteiro central. Combinado?
Comentário(s)
0 Comentário(s)