House of Cards - 5x8 - Chapter 60

Por Alvaro Luiz Matos

4 de junho de 2017

Mais um episódio que resolve trazer das cinzas personagens mortos, mesmo que dessa vez tenha sido rápido e menos tedioso.

Essa mania que House Of Cards tem de não se reciclar por vezes me cansa um pouco, a série precisa voltar sempre a personagens antigos para conseguir se valer de novidades. Isso não lhe parece um tanto contraditório? Pois bem, para os roteiristas acaba por ser a fuga mais fácil e o artifício mais comum de HOC.

Se por um lado alguns personagens antigos ditam as novidades da série, por outro uma intrigante personagem começa a ter voz com a presidente Claire. Não sei ainda quais são os interesses dela e qual arma poderosa esse “americano” retirado do navio representa, mas eu já coloco-a como sucessora de Durant em um próximo governo. As relações exteriores e a facilidade com que tem de negociar com outros países a qualifica e renova um possível próximo governo.

Dentro disso também temos o assessor de Conway e Brockhart que parece estar com os dois pés no próximo mandado, seja com os republicanos, seja com os democratas. Ele sabe muito bem as cartas que tem na mão e que pode dar “início ao fim do jogo”, acabando de uma vez por todas com essa eleição maldita.

É exatamente essa renovação de rostos que uma série precisa, um novo governo tem que se cercar de velhos e novos nomes, que possam representar continuidade, mas também evolução. Com isso House Of Cards consegue pelo segundo episódio seguido não me trazer raiva (não nego que todas as vezes que Thomas aparece eu fique puto, assim como rever Tusk).

Vamos ver se continua dessa forma.

Obs.: Nunca fiz um texto tão pequeno, mas não foi lá um episódio que tenha muito o que comentar. Muito mais um de transição, preparando acontecimentos e fatos do que um episódio para se dar opinião. Me perdoem a falha, kkkk.
Comentário(s)
0 Comentário(s)