House of Cards - 5x6 - Chapter 58

Por Alvaro Luiz Matos

4 de junho de 2017

Não vou querer parecer aquele amigo “falsiane” e vou logo dizendo que o sexto episódio é ruim, não me animou e demorei quase um dia para assistir. A série começou a dar voltas pelo próprio rabo e se estender demais em mais de um assunto que já deveriam ter morrido.

Claire começou a colocar as garrinhas de fora e acredite isso não é novidade. O que tem me incomodado muito nessa temporada é a indefinição de plots já utilizados. Ou seja, o roteiro fica trazendo a tona casos que já deveriam ter sido encerrados, continua dando sobrevida a determinados plots que ou foram mal aproveitados, ou tiveram um insucesso. 

Vamos listar aqui alguns dos casos que me incomodam no intuito de que você leitor perceba que a falta de um ponto final tem feito mal à série:

- Doug vem sendo desconstruído desde que a série iniciou, até mesmo de forma precoce. Depois de dar a volta por cima seu poder de convencimento novamente é questionado.

- O jornal está novamente atrás de podres relacionados ao presidente, e embora a temporada tente dizer que não, tivemos varias pontas sendo soltas só na tentativa de reciclar algo que já poderia ter sido finalizado.

- Fazem duas temporadas que estamos em uma corrida presidencial. Mais chato do que insistir em um plot eterno como esse, impossível.

- Claire, como já disse ali em cima, está pronta para roubar o lugar de seu marido. Sentar na cadeira de presidente fez com que ela mais uma vez fosse corrompida pelo poder.

- A dificuldade de se criar um antagonista a Frank Underwood que não seja Claire é aparente. Todos os personagens incluídos na série foram boicotados pelo roteiro e Conway de um grande adversário virou uma criança birrenta que precisa de tratamento
- Thomas está sobrando na série faz muito tempo, sem necessidade e dando clima de romance à série que mais parece vir do canal CW.

- Seth ainda não sabe se vai ou se fica e continua com um pé dentro e outro fora da embarcação.

- De quem foi a ideia de trazer de volta o soldado que interpretou o pai de Frank, dizer que ele é um personal trainer e reutilizar algo tão aleatório no roteiro?

- O presidente russo já deu as caras novamente, nunca gostei da inclusão dele na série, e mesmo a óbvia ‘homenagem’ a Putin, trazê-lo de volta não tem efeito positivo nenhum na série.

Nossa, cansei, mas você com toda certeza encontrará mais evidências de cansaço criativo por ai. E isso vem me incomodando muito nesta temporada. Vamos em frente...
Comentário(s)
0 Comentário(s)