House Of Cards - 5x5 - Chapter 57

Por Alvaro Luiz Matos

2 de junho de 2017

A abertura do quinto episódio foi de explodir mentes, uma aula de constituição americana, levando praticamente ao deboche algumas definições existentes nela. Uma crítica bem feita e bem explorada, além de sambar na cara de quem imaginou que Frank já tinha perdido a eleição.

Depois disso fomos apresentado a uma votação que decidirá separadamente o presidente e o vice que serão eleitos. Nesse momento estivemos novamente de frente com a boa e velha fórmula de House of Cards, apresentando a contagem de votos, as propostas, os encontros entre parlamentares e toda aquela sequência de convencimento que já conhecíamos na série. O que falar da sequência de ameaças e chantagens feitas ora por Doug e outrora por Frank? São episódios assim que me fazem sentir em casa, afinal é bom quando voamos alto, mas é melhor ainda quando voltamos às nossas raízes.

Vale mencionar que a temporada continua desconstruindo Doug, o seu poder implacável de convencimento parece estar perdendo espaço para os métodos de Leann, que por sua vez parece ser muito mais eficaz, uma vez que Claire ainda é mais influente e carismática que Francis.

Minha impressão é que Claire sentando naquela cadeira vai ser difícil tira-la de lá, a sociedade vai se acalmar tendo em mente que não é mais Frank que dá as ordens e o congresso logo vai aceitar essa alternativa. No entanto não conheço as obrigatoriedades da constituição americana, então me cabe supor a alternativa mais válida e fácil para a série. Não custa dizer também que essa disputa está demasiadamente estendida, e que a solução fácil seria a melhor solução nesse momento.

Já Conway começa a se mostrar instável uma vez mais, e sua lucidez começa a parecer questionável nesse roteiro. Ainda exploramos pouco os problemas pós-traumáticos do ex-soldado e “herói” americano, mas o certo é que, à medida que os episódios vão passando, o personagem vai perdendo o controle e se tornando mais ofensivo e agressivo.

Em resumo, a temporada em si começa a ficar pedante, um pouco bagunçada, muita coisa acontecendo de todos os lados e uma falta de foco e definição faz com que a quinta temporada até aqui seja apenas uma continuação da interminável quarta temporada.
Comentário(s)
0 Comentário(s)