House of Cards - 5x10 - Chapter 62

Por Alvaro Luiz Matos

11 de junho de 2017

Finalmente, depois de um meio de temporada terrível, vejo House Of Cards se arejando um pouco, tirando algumas pendências e limpando o caminho. Apesar do retorno do ex-presidente e sua “delação premiada”, muito do que vimos nesse episódio tem o objetivo de por fim em muitas das pontas que ficaram soltas. Seja para bem ou para mal.

Vou começar me vangloriando, já que sou um crítico humilde, de que estive certo sobre Seth o tempo todo, e que cheguei a citar que ele estava dando asas à investigação para mostrar sua lealdade. Sim, agora sim.

Além de Seth que mostrou de que lado estava, Leann deixou de ser um problema com a morte de Macallen e torço para que retorne logo ao time no lugar do, pouco confiável e ainda imprevisível, Usher. Já disse diversas vezes que gosto da atriz e da personagem e que quero vê-la em meu “dream team” ao lado de Doug e Seth.
Usher e a senhora lá que até agora não guardei o nome (Pesquisando aqui para não ficar feio, ela se chama Davis), são um casal bem estranho. Até o momento não sei o que cada um deles quer, não sei de que lado estão e não faço ideia de qual é o objetivo disso no roteiro. Usher eu ainda tenho suspeitas e fico tentando adivinhar de que lado ele realmente está, já essa velha não tenho noção da sua serventia, a não ser que seus informantes realmente entreguem o terrorista.

Outra dúvida é sobre Frank, pois ele realmente queria alguma coisa naquela conversa com Walker, e não sai da minha cabeça que ele fazia questão de cutucar o ex-presidente para que, ao invés de apelar para a quinta emenda, ele desse com a língua nos dentes. Alguma coisa aí não me cheira bem, talvez seja um plano para acabar logo com isso, ao invés de conviver com essa investigação o mandato inteiro, talvez um plano para dar fim à carreira política de Romero. Não sei, mas algo tem aí.

E por fim Doug que, ainda bastante inteligente, foi amedrontar a única pessoa que pode culpa-lo e deixa-la como a drogada insana, desacreditada. Vamos ver qual será o andamento desses fatos.
Comentário(s)
0 Comentário(s)