Scandal – 6x15/ 6x16 - TIck, Tock / Transfer of Power (Season Finale)

Por Dilma Oliveira

24 de maio de 2017

Como escrever uma review, ainda mais de dois episódios que foram ao ar no mesmo dia? Bom pessoal uma coisa tem que ser dita: Shonda sabe manipular seu público muito bem, como no episódio anterior em que nos deu a entender que Maya, a mãe da Olivia, era a verdadeira mandante dos atentados.

Porém, descobrimos que Maya era apenas mais uma por traz dos atentados e que a verdadeira terrorista era, ninguém mais, ninguém menos que Luna Varga, revelada como a mente maligna por trás da morte do marido, seguindo os conselhos de Cyrus Bean. Não sei porque fiquei surpresa, considero ele mais manipulador de mentes que Olivia e seus pais juntos (afinal, Luna é a grande instituição que manipulava Peus e Samantha/ Grace/ Gertrude? Que controlava e ameaçava tudo e todos? Como ela sabia da existência de Papa Pope?), e não vou mentir que deixou a história mais interessante, além de surpreendente.

Com tudo isso resolvido, agora era olhar para o futuro. Uma coisa que podemos esperar a partir de agora é ver Olivia assumindo o seu lado mais ganancioso pelo poder. Scandal vem preparando já algum tempo essa face da Olivia, desde da morte à cadeiradas, e isso é até bom para não ficar repetindo a mesma história de defender a república (até porque a considero como uma vilã da série), com aquela carinha que quer ajudar ao próximo, mas sempre pensando em atribuir algo a si própria.
Umas das coisas que mais gostei foi ver Mellie se impondo e calando a boca de Fitz, dizendo o que ela deve fazer ou não, eu estava esperando esse momento desde que ela pediu o divórcio do cachorrinho de Liv (que me desculpem os que gostam do Fitz, mas ele fez Mellie sofrer demais).

O que foi aquilo de Olivia fazer um show com Fitz pela B613, por ele querer ser o novo comandante para depois ela mesma reabrir e comandar? Se a ideia for de um governo paralelo e balancear o poder da República, teremos uma nova era de B613. Honestidade cairá bem Olivia, por mais cruel que você seja.

Entre tudo que aconteceu, precisamos falar da partida de Fitz que, graças ao bom senso que ainda o resta, não aceitou o convite de Papa Pope de ser o novo comandante. Imagina que chato seria isso? A cena de despedida com Olivia foi um serviço aos fãs do casal, (não faço parte desse grupinho) mas, de resto, não teve efeito nenhum, mesmo com todo aquele drama do beijo público, em frente à imprensa, com um helicóptero prestes a levantar voo. Bye, bye.

Ps1. E esse dilema de Quinn sobre largar tudo com Abby? Ah, a amizade dessas duas ainda vai longe!

Ps2. Achei bem legal introduzirem a gravidez da atriz ao engravidar também a personagem, Quinn. 

Que venha a sétima e última temporada!
Comentário(s)
0 Comentário(s)