Prison Break - 5x08 - Progeny

Por Lorena Alvarenga

29 de maio de 2017

Na sua oitava semana Prison Break veio com mais um episódio arrasador, mais uma vez a combinação de revelações, encontros e final espetacular fizeram do episódio um grande acerto e uma ótima preparação para a Season Finale. 

Uma das tantas respostas que precisávamos era saber o que levou Lincoln de volta para os velhos hábitos e finalmente soubemos o que aconteceu. Depois das coisas não terem dado certo com Sofia ele passou a trabalhar para Luca Abruzzi. A ideia de colocar Lincoln para trabalhar para o filho de Abruzzi e usar o avião do mafiozinho para tirá-los da França foi brilhante e muito nostálgica se considerarmos que John Abruzzi era o encarregado do avião lá em Fox River. Bons tempos, meus amigos, bons tempos!
Mas nem mesmo essa ideia de envolver Luca na história foi capaz de ofuscar o grande confronto do episódio e mais precisamente da temporada, Michael e Poseidon travaram um duelo à distância e as coisas ficaram bastante bagunçadas. Que Michael é um gênio isso todos nós sabemos, agora a inteligência e frieza de Poseidon é a surpresa da temporada. Poseidon arquitetou o plano que matou Michael aos olhos do mundo e o transformou em seu empregado, afastou ele de sua família e amigos a o transformou em ‘terrorista’, casou com sua mulher e criou seu filho. Nada e nem ninguém até agora tinha conseguido atingir tão certeiramente Michael e imobiliza-lo por tanto tempo, por isso foi tão bom poder assistir Poseidon em ação. Aliás, esse embate de mentes inteligentes onde um tenta antecipar os movimentos do outro lembrou em muitos momentos Marrone e a perseguição. 

Sem esquecer do encontro com Mike, é preciso dizer que a série nos entregou um episódio digno de um final de temporada. Emoção não faltou quando Michael finalmente pôs os olhos no filho, ou quando ele caiu na armadilha de Poseidon e concluiu que o mapa era um desenho do filho e que seu DNA era o responsável. Assim como também não faltou ação, perseguição, revelações e até um breve começo de romance.
É uma pena Prison Break não ter a chance de crescer nas suas narrativas, de nos presentear com mais nostalgia relembrando os velhos tempos e até mesmo de quem sabe se igualar ao nível das séries de hoje em dia. Mas é muito bom que a série esteja se saindo bem nesse retorno e que apesar dos erros ao longo da temporada esteja procurando terminar essa história da melhor maneira possível e melhor ainda finalmente ver Michael quase voltando para casa, para sua família e amigos. 

P.s*: Que final foi aquele??? 

P.s**: Até agora não processei muito bem Whip e T-Bag. E principalmente não entendi a relevância disso para a história. 
P.s***: Depois de Progeny o episódio final deveria durar pelo menos o dobro do tempo.
Comentário(s)
0 Comentário(s)