Prison Break - 5x04 - The Prisoner's Dilemma

Por Lorena Alvarenga

1 de maio de 2017

Maravilhoso, eletrizante, tenso, intenso e emocionante, assim foi o quarto episódio de Prison Break. 

The Prisoner’s Dilemma veio para superar o episódio passado e reafirmar o caminho da série nessa nova temporada. Se na última review disse que a série parecia finalmente ter conseguido relembrar os velhos tempos, nessa devo dizer que o episódio não só relembrou, mas retomou os velhos tempos da maneira mais brilhante possível. De fuga da prisão a reencontro emocionante, fomos presenteados com tudo. 

Se em temporadas passadas os momentos pós-fuga foram sempre o ponto fraco da série, dessa vez resolveram adiantar tudo e enfrentar o problema de uma vez. Obviamente a comparação não é tão justa se considerarmos que a atual temporada será curta, o que aumenta a chance de episódios melhores e uma história menos arrastada, mas não tira o mérito da série em adiantar os acontecimentos. 
Talvez ousadia seja a palavra da vez. Os roteiristas não só não se contentaram em mostrar a fuga de Michael acontecendo juntamente com o momento mais caótico da guerra do Iêmen, como resolveram revelar a identidade de Poseidon e confirmaram as suspeitas de que o marido estranho da Sara é realmente Poseidon, ou se não é, está bem envolvido na situação. 

Se ignorarmos todas as ‘coincidências’ na história que vem acontecendo até aqui, dá para dizer que Prison Break tem feito um trabalho quase perfeito. A série tem acertado em acelerar o ritmo dos episódios, acertado em aumentar o nível dos acontecimentos, dos personagens e das atuações, além de ter conseguido equilibrar com maestria as doses de nostalgia. 
Mas o ponto mais brilhante do episódio não foi a fuga, não foi saber sobre Jacob e não foi nem mesmo Kellerman e T-bag se encontrando, o ponto principal desse episódio foi a maestria com que fizeram cenas tão emocionantes se encaixarem tão perfeitamente em um episódio tão tenso e agitado. Seja com Michael mandando através de Whip um recado emocionado para o filho, ou principalmente o encontro de Michael e Lincoln, a série conseguiu tocar o coração. Prison Break não é só sobre fugas de prisões, sobre a genialidade de Michael, ou Michael e Sara. Prison Break é principalmente sobre a relação de dois irmãos e a cena dos dois mostrou bem isso. 

Não esquecendo o final, devo dizer que a morte de Abu Ramal tornou as coisas muito mais interessantes e caóticas, foi tudo de tirar o fôlego. Sem contar que é um jeito interessante de tentar lidar com os problemas pós-fuga que a série sempre enfrentou. 

P.s*: Parece que finalmente resolveram desenvolver Whip, o personagem teve mais relevância nesse episódio.

Comentário(s)
0 Comentário(s)