Música em Foco: Drops of Jupiter

Por Ellen Joyce Delgado

31 de maio de 2017


“Creio que foi o sorriso, o sorriso foi quem abriu a porta. Era um sorriso com muita luz lá dentro, apetecia entrar nele, tirar a roupa, ficar nu dentro daquele sorriso.” 
 ― Eugénio de Andrade 

Hoje o dia começa com uma das minhas músicas favoritas, tocada em uma série inesquecível! A música é “Drops of Jupiter” da banda Train. Foi tocada na série Dawson's Creek (1998-2003).

Constantemente pegamos passe para outras estações e viajamos naquele mundo inerte que nós mesmos criamos dentro da gente. As vezes isso é muito bom. Poder nos encontrarmos,  nos apaixonarmos – ou não – por aquilo que somos e descobrir aquilo que realmente falta dentro de nós. Olhar, como terceira pessoa, aquilo – e aqueles – que nos rodeiam e observar quem estava ali por nós o tempo todo. 

Faz bem tirar férias do mundo. Tirar férias do agora. Não porque nos vemos de forma negativa, mas talvez porque, as vezes, simplesmente cansamos. 

"Now that she's back from that soul vacation Tracing her way through the constellation She checks out mozart while she does tae-bo Reminds me that there's room to grow” - Agora que ela está de volta daquelas férias da alma, traçando o caminho dela através da constelação, ela verifica por Mozart enquanto ela faz Tae-bo. Me lembra que há espaço para crescer. 

Seriam umas férias da alma. Umas férias daquilo que sempre vemos. É preciso mudar, as vezes. Não ter medo de aterrissar em outros planetas. Voar para longe e buscar por nós mesmo lá fora e descobrir se algo novo que nos conquiste. 

Temos a chance de dançar junto a chuva, ou talvez junto a luz do dia. Todo o dia é dia para recomeçar. Dia de nos reencontrarmos. 

"Did you miss me while you were looking for yourself out there” - Você estava buscando por si mesma lá fora? 

Joguemos fora essa cicatriz permanente, olhemos para frente e seguimos. É isso o que costumamos ouvir e, normalmente, é sempre isso que dá certo. Venha pra fora, o dia costuma estar sempre lindo. Ele apenas varia de acordo como o apreciamos. 

Vamos dançar na rua, fazer um pedido, gritar que amamos a vida, e olhar para o nosso lado e apreciar todos aqueles que nunca nos deixaram, mesmo quando estávamos fora da Atmosfera.

               
Comentário(s)
0 Comentário(s)