Conheça: The Fall

Por Louren Mayara

13 de maio de 2017

Bem vindos queridos leitores à mais uma das minhas tentativas de fazer vocês assistirem as séries que eu amo tanto. Devo dizer que já faz um tempo que venho aqui para escrever na minha coluna preferida, mas saibam que quando apareço aqui é com muito carinho, então, espero que gostem e que se convençam com minhas opiniões.

No episódio de hoje em especial, venho trazendo uma série no estilo que é meu favorito desde quando iniciei minha vida de seriadora, que são as policiais, mesmo hoje eu não acompanhando tantas, um hora ou outra, sempre me rendo aos velhos hábitos. Foi então que conheci The Fall, que me prendeu rapidamente por ser atual, mas com características de antigas séries policiais, não me julguem de antiquada por isso, mas prefiro o modo antigo, onde os detetives anotam suas perspectivas no papel e quando mandam algo para ser examinado demora dias para sair o resultado, e é bem assim o que acontece nesse drama da BBC Two. Criado por Allan Cubitt e dirigida por Jakob Verbruggen, The Fall, teve sua primeira temporada lançada em maio de 2013 no formato de minissérie, com apenas 5 episódios e em 2016 se encaminha para sua terceira e última temporada. Na história da série, acompanhamos a detetive londrina Stella Gibson, que é interpretada pela minha amada Gillian Anderson, em sua investigação para encontrar um serial killer de mulheres, chamado de Paul Spector, interpretado por Jamie Dornan, na conhecida cidade de Belfast, Irlanda do Norte, o que adiciona a atmosfera da série um ar misterioso perfeito, além de paisagens belíssimas. 

Então, usando minha simples equação que consistem em personagens carismáticos, história madura e equilíbrio entre episódios, eu irei explanar The Fall para vocês. Antes de mais nada espero que todos vocês que estão lendo essa coluna conheçam a Gillian Anderson, não me decepcionem, ela é uma estrela no meio de várias séries policiais, espero sinceramente que a tenham visto em The X-Files ou Hannibal, enfim, ela dar vida a nossa estrela do show, e nossa que mulher! Stella é uma detetive brilhante, totalmente dona de si, uma feminista de personalidade forte, que realmente deixa sua presença marcada, tanto por suas opiniões quanto ações, é ótimo ver como ela se sobressai em um meio dominado por homens, e melhor ainda é ver como ela lida com as situações adversas. 
No outro lado da trama temos Paul, que a primeira vista é apenas um pai de família e psicólogo dedicado, mas que possui uma vida dupla e sua segunda face é um engenhoso serial killer, que visa jovens e bem sucedidas mulheres, para fins que você vai saber vendo a série. Jamie Dornan vive o Paul e é um papel totalmente diferente do que o vimos fazendo em 50 Tons de Cinza ou em outros romances a qual participou, particularmente achei que ele ficou bem melhor nesse estilo, do que em todos outros, e continua absurdamente lindo. Outros personagens vivem vidas paralelas a história principal, como a policial Danielle Ferrington que tem a vida mudada após a chegada de Stella, assim como Jim Burns que sofre um embate direto com a detetive. Por ser uma série com um núcleo pequeno, o elenco não é grande, mas a quantidade não é igual qualidade, e isso sobra em The Fall. 

Em questão de história, tenho que ressaltar alguns detalhes importantes, The Fall não se preocupa em criar cenas grandiosas e explosivas, então se você é apegado a esse tipo de narrativa a série não irá lhe interessar, mas se gosta de narrativas inteligentes, focada em diálogos maduros encontrará aqui um santuário. The Fall é uma minissérie que trabalha em cima de tempo para desenvolver o personagem, então acompanhamos cada detalhe das situações, cada passo que Stella dar e cada pista que Paul tenta apagar, em episódios perfeitamente gradativos, entregando uma fidelidade ainda maior no modo como a história é transmitida. De sobra em uma trama compacta e bem direcionadas, temos diálogos bem construídos, devo prometer-lhes frases marcantes de Stella Gibson, e uma ideologia totalmente misteriosa vinda da mente complicada de Paul Spector. 

Espero que eu tenha dado motivos ou pelo menos despertado a curiosidade de vocês para assistir essa boa série, que inclusive pode ser encontrada na netflix, então, eu estou autorizando a maratona e logo depois os comentários positivos e negativos aqui! Prometo não demorar muito para aparecer novamente, até a próxima leitores!
Comentário(s)
0 Comentário(s)