American Gods - 1x03 - Head Full of Snow

Por Elizabeth Silva

21 de maio de 2017

Seguindo o mesmo ritmo do episódio anterior, Head Full of Snow conseguiu ser um episódio melhor ainda e apesar de não avançar muito na história em si, deixa aquele espaço de calmaria para que o espectador consiga juntar as peças que tem para desenvolver a história e isso, para mim que não tenho o conhecimento do livro é crucial para abraçar a história cada vez mais. Mas, contrariando a calma anterior, o episódio trouxa uma cena de sexo gay que deu o que falar em todos os lugares!  

Indo por partes, dessa vez a cena inicial não é sobre chegar no continente americano, mas sim, já estar nele. Somos agraciados com a presença de Anúbis, que para quem nunca ouviu falar é um deus egípcio que era encarregado de guiar as pessoas mortas até o submundo, e é representado pela cabeça de Chacal. A presença do deus é explicada pelo próprio que mostra sua devoção por aqueles que nele acreditavam, estendendo suas mãos para a senhora após a sua morte. Apesar de não ter certeza se ele vai aparecer mais vezes, eu gostaria muito que sim! O ator Chris Obi me encantou e praticamente não fez nada além de repetir o que a senhora Fadil dizia! Temos também outro objeto da cultura egípcia, a Pena da Verdade, que os egípcios acreditam que era usada para pesar o seu coração e que aquilo definiria para qual o destino final de sua alma. Diferente dos outros, eu já conhecia um pouco sobre Anúbis e estou torcendo para ver ele de novo em futuros episódios.

O episódio se segue de onde parou anteriormente, naquela derrota nas damas que significava a morte de Shadow pelo martelo de Czernobog. Mas que bela aposta não? Tudo para que ele viajasse com Wednesday para sabe-se lá onde. Mas é claro que ele não ia morrer agora, não o protagonista. Não é como se American Gods fosse igual Game of Thrones, certo? Graças aos Deuses, certo! Apesar dessa enrascada que ele se mete, uma das irmãs Zorya,a mais nova, Zorya Polunochnaya, que representa a Estrela da Madrugada, ajuda Shadow lhe dando um presente, a própria Lua. Presente esse que faz com que ele tenha um surto e faço outro acordo com Czernobog. Eu gostei de ver como o Shadow saiu dessa enrascada, apesar de não ser uma coisa muito alegre, afinal ele ainda vai morrer não é? Mas ainda sim ele foi inteligente ao conseguir mais uns dias de vida.
O episódio desfoca deles e se concentra nessa vez na história de um vendedor que veio de Omã e tenta fazer sua vida nos EUA. Aqui a série mostra, mesmo que indiretamente o sacrifício que é para o imigrantes árabes se estabeleceram no país, onde a oportunidade de emprego para eles é negada cada vez mais por conta do preconceito com os países asiáticos. O vendedor, volta para casa pegando um táxi que é dirigido por um Jinn, um gênio, este que descobri ser uma figura presente no Alcorão, onde tem-se registrado que os homens, os anjos e os jinn são as três criações de Allah, o próprio vendedor diz isso. Os Jinn, acredita-se terem sido feito de um fogo ardente, por isso os olhos vermelhos. Fica claro que o vendedor tem fé sobre isso, pois não se assusta ao ver os olhos do motorista. 

Uma coisa que me agradou é que a cena não ficou forçada ou algo do tipo, mostra apenas dois homens que tiveram um dia cansativo e que sentem uma atração pelo outro e dormem juntos. E sobre a cena de sexo, eu fiquei feliz ao ver que a repercussão não foi sobre por apenas ser uma cena de sexo, mas sim uma cena que teve a sensibilidade de retratar um momento intimo que os casais homossexuais tem e que não são nem um pouco diferente de casais heterossexuais. Não foi algo pornográfico, fantasioso ou até mesmo um tipo de fetiche, foi apenas sexo. Acredito que quanto mais o assunto é trazido a tona, mais as pessoas falam abertamente sobre ele. Agora, uma coisa que eu não prestei atenção é que ele aparece no restaurante com o Wednesday no episódio passada, usando a mesma roupa do vendedor! Talvez essa cena tenha sido apenas um flashback ou algo do tipo, não sei. E, no final o gênio realiza sim desejos.
Algo que está evoluindo na história, é como aos poucos o véu de descrença do Shadow vai caindo. Desde o episódio anterior, quando ele diz acreditar ter falado com uma TV, ele vem travando uma batalha em sua mente tentando diferenciar do que é real e do que é fantasia, mas principalmente, qual parte da fantasia é verdade. Quando ele acorda e não vê a escada que usou para falar com Zorya durante a noite é apenas mais uma prova do novo mundo que se mostra a seus olhos. É claro que isso não acontece de uma hora pra outra, o que é muito bom sair de cético a super crente de uma hora pra outra seria estranho, mas aos poucos ele deixa o ceticismo de lado, ou pelo menos espera para ver onde tudo isso vai dar. 

E isso acontece mais uma vez quando, seguindo viagem com Wednesday, eles param para fazer um pequeno assalto ao banco, nada demais não é mesmo? Ele conta com uma grande ajuda de Shadow, que faz nevar após o Deus mandar ele focar neve em sua mente, algo que foi um tipo de transe pro Shadow. A cena em que eles estão na copiadora foi demais! Cada vez que foca no Shadow dizendo "snow" você fica olhando pela janela e espera ver a neve caindo logo em seguida e nada acontece, apenas quando ele saí do local, por isso que digo a equipe de filmagem da série e produção são demais!
Temos a aparição de Mad Sweeney, que descobri ser um rei de uma lenda irlandesa, que na série chama a si mesmo de duende, devido ao esteriótipo que os irlandeses recebem. Como disse, ainda não está definida qual a posição dele, mas pelo que pudemos ver do episódio, Wednesday está contando com ele em seu destino final então acredito que Sweeney esteja do lado dele. Mas o foco não é bem ele, e sim a sua moeda da sorte que ele perdeu para Shadow e esse deixou no tumulo de sua esposa, Laura. Moeda essa que é vital para Mad e faz ele voltar para Eagle Point e encontrar um tumulo vazio. Sim, senhoras e senhores a moeda mágica de Sweeney trouxe Laura Moon de volta a vida! Se é permanente ou não, vamos descobrir no próximo episódio. 

Como ela vai se explicar pro Shadow hein? Espero que tenham gostado assim como eu, acredito que a série está crescendo mais em seus dois últimos episódios!
Comentário(s)
0 Comentário(s)