Supergirl - 2x18 - Ace Reporter

Por Rozany Adriany

27 de abril de 2017

Depois de quase um mês de hiato, Supergirl está de volta com um episódio bem trabalhado. 

O ex-namorado de Lena Luthor aparece em National City lançando uma invenção inovadora, nanorrobôs que, teoricamente, irão revolucionar a medicina no mundo. Porém, como tudo que é muito bom deve ser suspeito, a situação sai de controle no momento em que Kara é procurada por um ex-empregado da empresa informando que os testes clínicos foram inventados. 

O episódio teve a dose certa de ação e as histórias paralelas foram bem trabalhadas, como o caso de James, Winn e sua namorada que começaram a trabalhar juntos e em contrapartida ao caso de Kara e dos nanorrobôs, trouxe uma pitada de descontração ao episódio, uma vez que a participação de Lyra é hilária. Apesar do plot não ter a força equivalente ao de Kara, é sempre bom ver a relação de amizade que foi construída entre James e Winn, e ainda mais, ver que os dois estão dispostos a resolver os impasses de maneira madura.

Mas, voltando aos nanorrobôs, é claro que desde o início, como espectadores, já passamos a imaginar que algo em toda a situação está errado, porém, primeiramente preciso falar sobre Lena e Jack. Ver Lena toda derretida pelo ex foi algo interessante, já que, desde que apareceu na série, muitos questionavam a opção sexual da personagem, cogitando até mesmo um relacionamento com Kara, porque é claro que o pessoal especula para tudo quanto é lado, não é mesmo? 
Inicialmente foi difícil descobrir que Jack havia injetado os nanorrobôs nele mesmo e estava cobrindo seus rastros ao matar o ex-empregado e o rapaz dos testes clínicos, porém, no final, Jack não era um vilão e estava sendo controlado por sua empregada gananciosa. E esta descoberta nos proporcionou uma das cenas mais legais do episódio que foi Lena mostrando que sabe se defender sozinha e nocautear a adversária.

O caso não terminou bem, mas ver Kara dando apoio à Lena em um momento de tristeza e perda me faz lembrar aquela dúvida que sempre paira sobre a manda chuva da L-Corp. Já comentei em reviews anteriores, mas não posso deixar de repetir que, espero que os produtores não estejam tramando um "deja vu" no que diz respeito à relação de confiança estabelecida entre a super heroína e um membro da família Luthor, porque isso seria algo muito decepcionante de ver na série.

E é claro que o final deste episódio só me trouxe ainda mais receio com relação a isso, uma vez que a mãe de Mon-El não é nada confiável e promete dar muito trabalho ao casal mais fofo da série. Só nos resta torcer para que o plot não se estenda de maneira desnecessária e para que Lena não se alie à rainha daxamita contra Supergirl. 

Ps1. Kara e Mon-El interrompendo o jantar de Lena e Jack, roubando o crachá e invadindo o escritório dele é a coisa mais surreal e divertida que existe, rs.

Ps2. Kara está de volta à CatCo e ganhando o respeito que merece do chefe. Acho super válido! E com notícias de que Cat pode aparecer nos últimos episódios a ansiedade só aumenta para ver a evolução dela como jornalista.
Comentário(s)
0 Comentário(s)