Literatura em Foco: PAX

Por Janaína Guaraná

18 de abril de 2017

PAX, de Sara Pennypacker, foi lançado no Brasil em julho deste ano pela Editora Intrínseca. Ganhei meu exemplar de presente de aniversário, li em poucos dias e a leveza com que essa história é conduzida, me faz querer viver em suas páginas. Nem tudo é tão simples e não basta querermos, temos que fazer acontecer. Pax emociona desde as primeiras páginas, uma história atemporal, para todos os gostos, credos e cores. 

Peter e sua raposa Pax são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter entende que seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido pelo mais puro sentimento de companheirismo e pertencimento, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima.

É um enredo que conta a perspectiva do menino e da raposa alternadamente, enquanto o menino cruza a floresta enfrentando os próprios sentimentos e medos, a raposa encontra bondade e ensinamentos da forma mais dolorida e verdadeira, vivendo cada dia. Cada um encontra uma amizade nas condições menos prováveis, e transforma caminhos. Uma amizade que transcende o tempo e afeta caminhos, não foi feita para permanecer entre eles, a porta sempre estará aberta, mas sejamos livres. 

Eu particularmente, tenho uma amiga de quatro patas (a Darla ♥) e não me imagino por nada em uma situação dessas, talvez, por isso o livro me tocou tanto, mas é dessas amizades que a gente escreve e lê, de amizades que atingem o céu. 

Formato(s) de venda: livro, e-book 
Tradução: Regiane Winarski Páginas: 288 
Gênero: Ficção 
Formato: 14 x 21 
ISBN: 978-85-510-0022-9 
E-ISBN: 978-85-510-0023-6 
Lançamento: 01/07/2016
Comentário(s)
0 Comentário(s)