Supergirl - 2x10 - We Can Be Heroes

Por Rozany Adriany

2 de fevereiro de 2017

Esta semana Supergirl veio para nos ensinar o poder do perdão e o que é necessário para ser um super-herói. 

Quando o Guardião leva um tiro (mesmo que de raspão) e o seu traje não é capaz de protege-lo, Winn decide que está na hora de Kara/Supergirl saber que ele e James estão por trás do herói, e pede a James que conte a verdade a ela. Porém, Kara está em uma momento estressante por causa da "fuga" de sua inimiga, Curto-Circuito, que, um pouco mais adiante, descobrimos que não fugiu de verdade, mas que foi sequestrada.

O foco está em capturar Curto-Circuito, mas em paralelo a isso, Kara/Supergirl precisa lidar com o fato de Mon-El não só querer proteger aos humanos, mas também protege-la, e após um acidente, com a descoberta de que James é o Guardião. Ao mesmo tempo em que entendo a preocupação de Kara, e me arrisco dizer, o medo em ver seu amigo se arriscando contra os bandidos, também entendo essa "necessidade" de James e Winn em querer ajudar o próximo, o que faz com que a forma como Supergirl lidou com isso, não seja lá muito boa. Afinal, não quero ver Guardião e Supergirl como inimigos, muito menos a amizade de Kara, James e Winn abalada pela situação, então espero que, de alguma maneira, ela consiga perceber que eles podem ajuda-la e que eles entendem o risco do que escolheram fazer.

E pelo visto Kara não soube lidar com várias coisas neste episódio. Após colocar Mon-El contra a parede e perguntar se ele gostava dela e por que ele estava fazendo aquele trabalho em um momento que mais me pareceu um "vou descontar em você minhas frustrações" e ele não saber ao certo responder e mais uma vez negar que gosta dela, o mesmo resolve "se declarar" ao final do episódio contando que lembra do beijo que deu nela e que sim, gosta dela e por isso a protegeu quando viu que ela estava correndo perigo contra os clones da Curto-Circuito. Mas, Kara parece não estar sabendo lidar com seus sentimentos, já que diz ao rapaz que não sente a mesma coisa por ele, ou melhor, que gosta dele também, mas como amigos. 
Só vou dizer uma coisa: amadureçam esse sentimento na nossa super-heroína e façam esse romance ser bem sucedido porque eles dois formam um casal maravilhoso e seria ótimo ver Kara em um relacionamento e toda felizinha como Alex que anda exalando "estou apaixonada" por onde anda. 

Voltando ao caso da Curto-Circuito, o ponto alto de toda a questão envolvendo seu sequestro e Supergirl indo salva-la, foi quando James e Mon-El chegaram primeiro e ela debochou dos dois falando que era até engraçado eles acharem que por serem homens se sairiam melhor do que Supergirl, nossa heroína master, rs. Além disso, ver as duas prometendo um próximo confronto, nos deixou abertos à possibilidade de que ainda podemos esperar novos problemas causados pela vilã.

Por fim, M'gann sofre um ataque psíquico e J'onn precisa lidar com todo o ódio e raiva dos marcianos brancos que carrega em seu coração, ao mesmo tempo que teme perder sua amiga. E aqui nos deparamos com o momento mais emocionante do episódio, quando ele resolve perdoar M'gann e decide fazer a ligação com ela a fim de salva-la. Houve quem achasse que essa situação de M'gann era apenas algo aleatório no episódio mas, após ela se recuperar, descobrimos que poderemos ver um exército de marcianos brancos vindo à terra atrás dela e, consequentemente, atrás de J'onn. Ou seja, a coisa vai pegar fogo, amigos!
Comentário(s)
0 Comentário(s)