Arrow - 5x13 - Spectre of a Gun

Por Bruna Horta

18 de fevereiro de 2017

Spectre of a Gun foi uma aula de evolução do arco dos personagens. Mais especificamente um: Rene. 

O Cão Raivoso estava precisando de um aprofundamento e a utilização dos flashbacks dele revelando o passado com sua esposa que morreu por arma de fogo, e a filha tirada de seu convívio, ao mesmo tempo que um atirador invadia a prefeitura, foi uma escolha mais do que acertada. Isso pode mostrar uma série de camadas do personagem que o público não conhecia: a justificativa atrás da sua raiva, a paixão pelo hóquei e a origem da cicatriz no rosto. Tratar tal aprofundamento aliado à essa temática foi ainda mais pertinente, pois tratar da violência com armas numa série que tem isso em sua cerne… já era mais do que hora! E não é só um debate político a questão da posse de armas. Acabou se tornando um debate moral na conta do Arqueiro Verde, já que Oliver em toda a trajetória da série teve que escolher entre matar ou não, e ser um herói ou um monstro. Nós bem sabemos que na vida ninguém é cem por cento bom ou mau, e tratar a linha tênue achando um meio termo sem precisar agir como Arqueiro Verde, dando espaço ao Oliver prefeito (junto com a vereadora), demonstra uma maturidade no personagem e no roteiro imensas. 
E falando na identidade às claras de Oliver, vê-lo mais como prefeito e de certa forma ainda vulnerável e inseguro por ainda não ter tantas experiências na área, dá ao herói uma cara mais humana e menos arrogante. Ter a prefeitura atacada e ver sete funcionários mortos não é fácil, mas fazer essa bomba política não estourar negativamente no seu mandato será mais difícil ainda… frente ao que vimos que Susan Williams está preparando para o agora então namorado. Um parênteses importante para o assunto namoro foram os ótimos comentários a respeito colocados pertinentemente na boca de Thea. Tudo o que muitos espectadores pensaram, a personagem disse e é claro como a maturidade da personagem se aproxima muito dos conselhos que Moira dava ao filho. Espero que isso não seja nenhum mau presságio! 

Partindo agora para as outras tramas impostas, vimos um pouco mais de Adrian, o promotor e o provável Vigilante; e uma mentoria entre Dinah e John. A primeira, se mostrou rápida e precipitada quando vemos o Vigilante em ação logo após ser baleado e ainda tendo um breve atrito com o Arqueiro, sem nenhum avanço na relação entre os personagens. Em contraponto, ver Diggle lidando com sua raiva e ensinando a nova Canário a ter uma vida além do Team Arrow foi importante. Aos poucos, essas mini tramas e relações estabelecidas vão fortalecendo o grupo para o que enfrentarão em eventos futuros. 

Depois desse excelente episódio, espero que não seja postergado o conflito com Prometheus nem com o fato da Susan Williams ter descoberto que Oliver é o Arqueiro Verde. Vamos aguardar!
Comentário(s)
0 Comentário(s)