Supergirl - 2x8 - Medusa (1) - (Crossover Parte 1)

Por Rozany Adriany

11 de dezembro de 2016

O que falar sobre esse episódio tão esperado de Supergirl? Bem, primeiramente devo dizer que minha única decepção foi não ter tido uma participação maior dos outros heróis da CW no episódio. Ainda não assisti os outros episódios do crossover, mas me decepcionou ver o Barry aparecendo só no final, sendo que podiam ter usado da ajuda dele desde o começo, na tentativa número 1 de abertura do portal.

Mas, vamos falar sobre as nuances desse episódio que, apesar do perigo iminente, teve aquele toque "fofo" que só Supergirl nos proporciona em seus episódios, rs. Sabemos que há quem não goste da série justamente por isso, mas para pessoas como eu, que tem mais shippers do que tudo nesse mundo, o tom da série é simplesmente ótimo. 

A mãe de Kara e Alex está na cidade e em meio a reunião entre família e amigos de Ação de Graças, tanto James e Winn tentam achar uma maneira de contar para Kara que o Guardião é obra deles, como Alex busca coragem para se revelar para sua mãe da mesma forma que fez com Kara. O que eles não esperavam era um portal se abrindo do nada no meio da mesa enquanto todos faziam seus agradecimentos uns aos outros. 

Ver Kara tentando ser "dissimulada" a fim de usar suas habilidades como repórter para ver se consegue descobrir os planos da Sra. Luttor através de Lena é até engraçado, uma vez que ninguém acredita que a personagem é capaz de tal façanha, e infelizmente a jogada não dá certo mesmo, Lena não só não solta nada acerca de sua mãe, como fica com uma pulga atrás da orelha e liga para ela marcando um encontro.

O ciborgue Hank lança uma bomba como teste no bar alienígena e Mon-El é indiretamente atingindo, inalando o gás Medusa, criado com o intuito de matar todo e qualquer alienígena, exceto os kryptonianos (eis o por que de CADMUS querer o sangue de Supergirl). Meu coração sofreu com Mon-El quase morrendo, e depositei todas as minhas esperanças nas habilidades da mãe de Alex e em sua capacidade de descobrir uma cura para o gás. 

Enquanto Supergirl se dividia em conseguir deter os planos de CADMUS e sua preocupação com Mon-El e J'onn (que revela estar se tornando um marciano branco devido a transfusão de sangue), fiquei toda boba vendo Kara percebendo que seus sentimentos por Mon-El estavam ultrapassando os limites da amizade, e confesso que adorei ve-la sendo direta e perguntando a ele se gostava dela com a mesma intensidade que odiei ve-lo se fazendo de bobo e negando o que sente. Não quero enrolações, quero esse casal junto logo, por favor!
E se por um lado nossos corações se enchiam de esperança quando as trocas de olhares aconteciam e ainda mais quando o tão esperado beijo aconteceu, a decepção foi grande ao ver Mon-El se recuperando e não lembrando do beijo. E só tenho uma coisa a dizer: me pareceu que ele lembra exatamente do que aconteceu, só não faço ideia do porque escondeu isso. 

Falando em beijos esperados, Alex e Maggie proporcionaram bons momentos. Enquanto tentavam manter as coisas na base da amizade, precisou se machucar feio para Maggie perceber que a vida é curta e que precisa aproveita-la ao invés de negar-se a ser feliz. Assim, ela vai atrás de Alex e se entrega ao forte sentimento que as duas nutrem uma pela outra que ficou tão evidente desde que se conheceram.

Aproveitando que estamos falando sobre Alex... a personagem vem se superando a cada episódio, e a cena com sua mãe mostrando que conhecia mais a filha do que ela imaginava e sabia exatamente como ela se sentia, foi simplesmente linda. Alex se equivocava ao achar que ao se revelar estaria decepcionando sua família, quando a verdade é que todos só querem que ela seja feliz, afinal, isso é o que realmente importa. 

Outra personagem que também tem surpreendido é Lena Luthor. E se tínhamos dúvida sobre de qual lado a personagem estava, neste episódio ela provou que não tem o mesmo caráter de sua família adotiva. Lena consegue enganar a todos nós, e principalmente a sua mãe, fingindo estar a seu lado em seus planos, porém, se torna a salvadora do dia ao trocar os isótopos que tornariam o gás fatal para os alienígenas, salvando-os e ajudando a prender sua mãe. 

O episódio foi ótimo, nos deixando tanto um gancho para o crossover com a aparição de Barry e Cisco pedindo ajuda a Kara, como um gancho para os próximos dilemas que podemos ver na série, com a aparição da tal nave que está em busca de Mon-El. Não tenho certeza, mas a sensação é que coisa boa não é, então, resta saber o que mais nos espera. E não podemos esquecer do plot de Jeremiah, agora que, teoricamente, CADMUS foi derrotada.
Algumas observações:
Ps1. A mãe da Alex não só conseguiu criar uma cura, como também ajudou a reverter o processo de transformação de J'onn que conseguiu voltar a ser o marciano verde. Tornem-a regular na série, por favor!

Ps2. Por mais beijos entre Kara e Mon-El, PLEASE!


Ps3. Acho que esse episódio era sim uma ótima oportunidade para Superman visitar National City de novo. Já estou com saudades!


Comentário(s)
0 Comentário(s)