Quantico - 2x8 - ODENVY

Por Rozany Adriany

16 de dezembro de 2016

Gente, não tá fácil escrever sobre Quantico. Para ser mais sincera, acredito que não está fácil ser fã da série no momento. Particularmente, eu não estou conseguindo entender ao certo qual o rumo que os produtores estão querendo seguir, porém, ainda tenho esperanças de que todas as minhas dúvidas serão tiradas na próxima fase da série, ano que vem. 

Feito este pequeno desabafo, vamos adentrar no episódio. Para mim, a palavra da vez é revolta! Primeiramente, não gostei de ver Miranda, Shelby, Nimah e, principalmente, Ryan, mentindo descaradamente para Alex com relação à sua situação na missão da AIC. Se ela não estava fazendo progresso na missão, acredito que uma conversa entre adultos, entre supervisora e agente ou entre chefe e agente, seria muito mais produtiva do que ações que mais me parecem infantis do que estratégicas. Afinal, quão infantil é deixar a colega de fora das reuniões e mante-la no escuro sobre o andamento da missão? 

Além disso, também vimos Nimah em uma conversa face a face com Raina, o que só nos causou mais questionamentos, uma vez que eu não consigo entender que lavagem cerebral foi essa que a agente sofreu a ponto de se juntar ao grupo extremista e fazer o que está fazendo. E em busca de que? Segundo seu discurso o que causou todo esse alvoroço foi a desigualdade do país, o fato de não aceitarem as diferenças uns dos outros. Mas, não foi sempre assim? Isso não é um problema mundial? Como assim só agora ela percebeu isso? E o que me deixa mais incrédula no discurso de Nimah é que ela foi quem sempre quis entrar para o FBI, não Raina. Então, como é que agora ela simplesmente mudou de lado a ponto de fazer aquilo que, na verdade, ela tanto queria combater? É realmente assim que se consegue algo? 

Essa é a questão que mais está martelando em minha cabeça, e é por isso que eu venho repetindo que tem que haver uma explicação muito, mas muito bem, elaborada para que todas as ações destes 8 primeiros episódios façam sentido. E o que eu espero é que não enrolem até o final da temporada para desenrolar esse emaranhado de dúvidas que Quantico vem nos causando, porque a tendência é se enjoar de tanta confusão e passar a desacreditar da série. Então, só me resta torcer para que os produtores percebam isso!
E claro, deixei a revolta maior para o final: Ryan Booth. Se mesmo sabendo que estávamos nos iludindo, suspiramos com o pedido de casamento e com Alex aceitando a proposta de Ryan (afinal, desde os primeiros episódios já ficamos sabendo que esse pedido não vinga, o que não sabemos ainda é o por quê), a revelação do futuro só nos deixou ainda mais confusos do que já estávamos antes. Passei vários e vários episódios fazendo uma mesma pergunta: Onde estaria Ryan que não apareceu nenhuma vez após aquela confusão que ele armou ao tentar desmascarar um dos terroristas? E a resposta veio neste episódio, porém, não podia ser pior: Pelo visto ele também está junto com o grupo extremista assim como Nimah e Miranda.

Gente, eu só fico igual boba na frente da televisão com a maior cara de WTF (podem visualizar a cena) me perguntando o que diabos está acontecendo nesta série. Porque eu realmente não consigo formular uma teoria sequer que me pareça plausível para o que eu estou vendo.

Ps1. Ryan, León e Dayana foram os selecionados para AIC. Será que León e Dayana também estão do lado negro da força lá no futuro?

Ps2. Cheguei à conclusão que só dá para confiar em Alex e em ninguém mais.


Ps3
. O que esperar do MI6 e daquela conversa entre Harry e a mulher que mais parecia ser sua chefe?
Comentário(s)
0 Comentário(s)