Gilmore Girls: A Year In The Life - 1x01 - Winter

Por Lorena Alvarenga

27 de novembro de 2016

Há mais ou menos cinco anos soube da existência de Gilmore Girls, atrasada eu sei, mas imediatamente me joguei em uma rápida maratona e passei pelas sete temporadas em um piscar de olhos, foi amor à primeira vista. Em todo esse tempo só pude pensar o quanto queria ter tido a chance de acompanhar a série no seu tempo certo, mas nunca realmente imaginei que este dia chegaria. Então, posso dizer sem nenhum exagero que este é o momento mais especial que já vivi, se tratando de séries, é claro. Exatamente por isso, convido vocês a viver esta experiência comigo ao longo de quatro reviews. 

Gilmore Girls é sem dúvidas uma das melhores séries já feitas até hoje. A história criada por Amy Sherman-Palladino tem um poder imenso de fazer você se sentir parte desse universo maravilhoso, onde mãe, filha e a vida em uma cidadezinha do interior te transportam para esse novo mundo onde as emoções são intensas e onde não se apaixonar pelas Gilmore é tarefa impossível. Não se trata de grandes vilões, assassinos, um grande mistério ou só romance, a história é muito maior que isso. Trata-se da vida de mulheres fortes, independentes, engraçadas e inspiradoras, levando a vida do melhor jeito que conseguem. 

Logo nos primeiros segundos com as frases de episódios de outras temporadas, já é possível matar as saudades e entrar no clima. Sim, é inverno em Stars Hollow e não teria jeito melhor de retomar a história. O diálogo do início deixa claro que a química entre Lauren e Alexis não se perdeu com os anos e que o ritmo alucinante de falas voltou com tudo. 
Tudo começa com Rory, assim como nós, voltando a Stars Hollow. Se passando nos dias atuais, onde Lorelai e Luke continuam morando juntos e levando uma vida totalmente controlada, onde Rory continua cuidando de sua carreira, correndo atrás das oportunidades e com Emily tentando retomar a vida depois da morte de Richard. Morte essa que serve como ponta pé para toda esta nova história e é motivadora de inúmeras mudanças na vida dos personagens. Winter não poderia se encaixar mais perfeitamente em outra parte do especial. Este momento é onde toda a dor da morte do Richard ainda é muito recente e muito sentida e que por causa da morte de Edward Herrmann torna tudo mais real. 

A história começa a se movimentar durante a briga entre Lorelai e Emily, que protagonizaram uma cena espetacular, que entre gritos e duras críticas trouxe à tona velhos ressentimentos. As duras palavras da mãe chamando-a de controladora e individualista acertaram Lorelai em cheio, tanto que depois da conversa ter um filho passou a ser uma possibilidade, mesmo que para contrariar a mãe. A briga mostrou ainda outro lado da relação entre Luke e Lorelai, o lado da falta de comunicação e das barreiras emocionais. 

Tudo parecia se encaixar, a velha fórmula da série parecia estar de volta e o episódio poderia ser considerado um bom começo para o especial, mas com Amy Sherman bom não é suficiente. Faltava Paris. E bem, ela apareceu e exatamente do jeito que lembrávamos. Forte, intensa e magnífica, como se Liza não tivesse parado um dia de interpretar a personagem. E a partir daí outra grande cena foi exibida prendendo completamente a atenção. Paris como dona de uma clínica de fertilização, onde até Neil Patrick Harris é cliente, mostrando fotos de barrigas de aluguel para Luke e Lorelai. Palavras não são suficientes para descrever tamanha genialidade ao equilibrar perfeitamente um momento importante, com a volta de uma das melhores personagens e o humor típico da série. 
Por outro lado, se Paris Geller conseguiu se tornar uma profissional reconhecida, Rory ainda busca o reconhecimento de seu trabalho. Após seu artigo no New Yorker ela achou que as coisas seriam mais fáceis e ela iria finalmente se acomodar, mas não é o que acontece, a realidade é mais dura. Ainda mais considerando que o momento ruim no trabalho não é o único lado em crise de sua vida. Já que entre o insignificante Paul temos o caso com Logan (mas a relação Rory e Logan é assunto para as próximas reviews).

Por hora, resta dizer que foi um ótimo começo de especial, serviu para nos levar de volta a Stars Hollow e como uma forma de tentar matar as saudades da série. Fiquem de olho, pois Spring is coming.

P.s*: Bem a cara do Luke dar a senha errada do Wi-Fi. 

P.s**: Kirk e seu novo negócio Ööö-ber foi engraçado e bizarro num nível que nem sei explicar. Bom ver que algumas coisas nunca mudam... E o que dizer de Petal?? Amei!

 P.s***: Michel ácido como sempre, assumidíssimo e casado. Como não amar?? 

P.s****: Kelly Bishop e Lauren Graham vieram para arrasar na atuação, completamente maravilhosas. 


Até a próxima review! Contem o que vocês acharam deste primeiro episódio.
Comentário(s)
0 Comentário(s)