Arrow - 5x06/07 - So It Begins / Vigilante

Por Bruna Horta

21 de novembro de 2016

Como essa review são duas em uma, vamos por partes… rsrs. 

"So it begins" foi um episódio consistente, crível e até com chances de ser meio morno, até aquela última cena de Quentin… 

Está ficando até repetitivo, mas é preciso elogiar a evolução que a série teve desde a última temporada. As tramas se interligaram, não só entre si, como vimos com Church, Oliver prefeito e arqueiro, Prometheus, Human Target, Rússia, a jornalista, etc… mas também estão interligando à própria história da série desde a primeira temporada. Afinal de contas, o vilão atual, Prometheus, além de atacar pessoas inocentes com seus nomes que formam anagramas dos nomes da lista de Oliver (quando retornou da ilha), ele também encontrou as flechas usadas pelo arqueiro, derreteu e forjou suas novas armas. Então, por mais que achem, pela cena final, que Quentin é o vilão, é mais crível que ele tenha sido torturado para dar acesso à polícia ou prefeitura. Assim, há mais esperanças do que nunca que Tommy possa retornar. Barry já fez o flashpoint mesmo, bebê Sarah virou John Jr., por que não poderia o filho do Ra's al Ghul ser ressuscitado pelo poço do Lázaro (que poderia ainda existir?)? Ninguém melhor do que Tommy para condenar o que Oliver fez nos primeiros anos como vigilante… e se ele foi mergulhado no poço, voltaria tão quebrado ou mais do que Sarah, devido aos anos morto. 

Essa conexão com a lista e com o serial killer que Oliver era quando chegou à Starling City, é uma ótima forma de percebermos o quanto o personagem evoluiu ao longo dos anos. Ele sabe que errou ao matar os nomes da lista sem motivos reais, ao contrário dos recentes vilões, como Darkh ou capangas do Church. Trazer isso à tona ao Time Arrow também importa, é uma forma do mentor mostrar aos novatos que ele também é humano, e através da empatia ensinar lições profundas a eles. Fico feliz que Evelyn tenha ganhado maior destaque, mas ainda está longe do que Rene e Rory tiveram e fica a dica para algo que a série ainda precisa aprender: trabalhar melhor o arco narrativo de suas mulheres. 
Bem, e em ambos episódios tivemos um desenvolvimento importante da narrativa do flashback na Rússia, deixando a dúvida nos espectadores sobre a vilania de Kovar e as reais intenções da Bravta com Oliver. Anseio para saber onde chegará esse plot e como ele se interligará com os dias atuais, mas só a cena da luta já valeu a pena! 

Pulando para "Vigilante", mais uma vez a história da série está usada nela mesma. E isso é lindo! Ter um vigilante que age da mesma forma que Oliver agia na primeira temporada não é só a melhor forma de demonstrar como o personagem evoluiu, como ter esse exemplo aos seus aprendizes, numa forma de legitimar seu discurso como mentor. Não vejo outra pessoa para o vigilante além do promotor Adrian Chase, está na cara desde antes da morte de Church que Chase queria fazer justiça com as próprias mãos. Só não sei se a rixa acabará de vez e se unirão ou se o vigilante vai parar de atuar… vamos aguardar. 

Sobre Quentin e Prometheus, reforço que duvido serem a mesma pessoa. Estão dando muitas pistas para alguém do passado de Oliver, que sabe que ele é o Arqueiro Verde. Novamente reforço: se não meu queridinho Tommy, é melhor que seja o Kovar ou Anatoly. E quanto ao ex-vice-prefeito, Thea o ajudou de forma tão madura e a química entre os atores deixaram essa trama muito interessante. Talvez seja a melhor forma de Oliver descobrir quem é o seu grande inimigo da temporada: usar o coitado do Lance como isca. 

Na trama da Susan William (finalmente aprendi o nome dela), foi interessante ver Oliver se abrindo com alguém… mas não tão inteligente assim, já que ela é da imprensa e ainda não temos certeza se ela é tão confiável assim (lembram da foto na Rússia que ela tem?). Bem, se esse romance desenrolar não sei se aprovo, porque foi focando no drama que a série degringolou na terceira e quartas temporadas… e não é esse foco que Oliver precisa no momento. Foquem nessa possível amizade e não façam ser Judas depois. E falando em traidor… Evelyn Sharp já estava com insatisfações depois que descobriu o que Oliver fez quando retornou da ilha e não é surpresa que ela mude de lado, afinal é a mais nova do time… mas se Prometheus já sabe quem é o arqueiro, porque ter alguém infiltrado como ela? Ártemis só não é mais fraca que Senhor Terrível, melhorem esse único ponto e não terei nada a reclamar da quinta temporada! 

Que venha logo o crossover das séries e também a revelação do Prometheus!

Comentário(s)
0 Comentário(s)