Quantico - 2x3 - Stescalade

Por Rozany Adriany

23 de outubro de 2016

Preciso começar essa review falando o quanto o episódio desta semana foi difícil, e é justamente por isso que o texto está saindo atrasado, porque fiquei pensando, repensando e tentando entender algumas pontas soltas que o episódio deixou. Como uma amiga minha já diria: Quantico é tão confusa que nós ficamos confusos tentando entender o quão confusa a série é. E, bem, eu já sabia que era confusa, mas devo dizer que este episódio bateu o recorde de confusão, amigos. 

Mas vamos lá... Vou começar falando do passado e deste treinamento ao reverso da CIA, ou como Alex e Ryan resolvem chamar, AIC. O desafio da semana é se achar no “escuro”, coisa que os recrutas, teoricamente, deveriam fazer por meio de nada mais, nada menos que atenção. Sim, atenção aos pequenos detalhes que, vemos aqui, fazem toda diferença. Detalhes como cronometrar mentalmente quanto tempo você levou para chegar em algum lugar caso você esteja de olhos vendados, quantas curvas o carro deu, quais os sons que você ouviu no percurso, essas coisas. 

A primeira parte do treinamento é feita no dormitório ou no bar, onde os recrutas deveriam prestar atenção aos detalhes do local e absorver o máximo de informação possível em um curto espaço de tempo, e neste momento, alguns deles se destacam. Porém, a parte difícil é quando eles são levados em duplas para uma floresta e precisam voltar à The Farm até o anoitecer, utilizando justamente o que aprenderam com o treinamento inicial. E é aí que eles falham, todos conseguem voltar, porém, nenhum deles utilizou nenhuma informação referente ao caminho percorrido “no escuro” até a floresta. 

Em paralelo a isso, Ryan e Alex trabalham com suas supervisoras a fim de traçar o perfil dos colegas. Devo confessar a vocês que ainda não entendi muito bem qual é o propósito da missão destes dois na The Farm, e sinceramente, não estou gostando nada de ver a manipulação da Miranda, que mais parece ser no intuito de faze-los se voltarem um contra o outro. Além disso, ainda temos o fator “minucias do futuro”, que são detalhes mostrados e/ou ditos que nos deixa pensando no que pode ter acontecido nesta missão. 
Um ótimo exemplo é o tal relatório que Shelby fez, mesmo não podendo, e que deixou Miranda meio assustada, nos deixando com uma pulga atrás da orelha e levantando questões como: o que diabos aconteceu nessa missão? O que Miranda está escondendo? Por que Alex e Ryan se separaram? Por que quase todos os recrutas/espiões estão no prédio? Infelizmente não tenho ainda teoria nenhuma que possa ajudar-nos a avançar nestas perguntas amigos, e devo dizer que estou mais perdida do que cego em tiroteio. 

Mas, falando em Miranda... ando com o pé atrás com ela lá. E eu sei que muitos vão dizer que seria um verdadeiro furo se ela fosse traíra devido à primeira temporada e ao quanto ela lutou para pegar o Liam, mas as atitudes dela estão muito suspeitas, e até eu ter uma explicação plausível que me faça entender o que ela está fazendo e quais são seus objetivos, continuarei com o pé atrás. Primeiro ela informa a alguém que Alex está no prédio, e eu até tive esperanças de que fosse algum espião do FBI que iria ajudar Alex, mas aí vemos os terroristas vasculhando o prédio atrás da Alex, o que me leva a crer que Miranda passou a informação foi para os terroristas mesmo. E como se não fosse suficiente, ainda destrói dois computadores para que Shelby perca o relatório que fez. Não estou entendendo as ações da coleguinha, gente. 

E já que chegamos ao presente, o que eu posso falar de Alex? Coitada está numa situação perigosa. Como se não fosse perigo suficiente estar no prédio, ela resolve se disfarçar como uma das terroristas para facilitar a circulação do prédio a fim de conseguir informações que possam ajudar a resolver o caso. Quando eu vi que ela ia fazer isso, o cérebro pensou logo: não vai prestar. Por quê? Primeiro de tudo porque todos que estão no prédio agora estão marcados por causa do lance da gêmea em querer distinguir um deles, e Alex não sabe disso. Mas, como a bichinha parece estar trabalhada no azar, não foi isso que a entregou, e sim o plano do Ryan em fingir uma briga para tentar tirar o capuz de um dos terroristas. E ele tinha que cair em cima logo de quem? Sim amigos, dela mesma! Não só os prisioneiros descobrem que Alex está no prédio, como os terroristas, que tentam matá-la, mas em uma maré de sorte, ela leva a melhor. 

Por fim, só posso dizer a vocês que ainda estou tentando entender a cena final, com aquele corpo sendo jogado do telhado. Alguns viram um helicóptero, outros não viram, alguns dizem que foi a Alex quem jogou o corpo, outros acreditam que ela não teria força para isso, alguns se perguntam como ela chegou lá em cima, outros não sabem o que pensar (e esse último sou eu, que fique claro, rs). 

Ps1. Para onde os terroristas levaram o Ryan? Percebam que depois da briga ele não volta a aparecer. 
Ps2. Shelby sambando de salto 15 na cara da Miranda ao informa-la que tinha uma cópia do documento e que já havia distribuído para os outros agentes. 
Ps3. O que querem com Will? 

É isso amigos, espero poder desvendar algumas das minhas dúvidas no próximo episódio. E caso vocês já tenham alguma teoria ou perceberam algo que eu não percebi, deixem seus comentários aqui embaixo e vamos nos ajudar a entender esta loucura (maravilhosa) que é Quantico.
Comentário(s)
0 Comentário(s)