Conviction - 1x02 - Bridge And Tunnel Vision

Por Janaína Guaraná

18 de outubro de 2016

Não se enganem com os trejeitos da ex-agente (haha) ela se importa muito e por estar a muito tempo tentando mostrar que não se importa, acaba fazendo tudo com muito mais emoção. 

Quebrando o protocolo, Hayes Morrison vai atrás de uma das condenações do próprio chefe, Connor Wallace. Este por sua vez, também sabe jogar e não fica um passo atrás mesmo que suas jogadas não estejam tão nas regras assim. Connor é um político e o que ele quer é aparecer bem nas fotos, Hayes que cresceu numa família de políticos devia saber que nem os bonitões jogam dentro das regras. O promotor vira o jogo ao usar uma informante e depois declara a mídia que ele pediu que revisassem seu caso e é claro move uma peça em direção a vitória, vitória nesse jogo quente onde os dois estão pau-a-pau. 

A condenação com possíveis erros, traz a luz o seguinte debate: por orgulho a vítima deixa os acusados serem condenados por um crime que não cometeram e leva a mentira adiante. Como se as preocupações com o que vão dizer, justificassem dois inocentes na cadeia. Não importa quais sejam seus medos, você é responsável pelos seus atos, sejam eles considerados puritanos ou subversivos. E sim, as pessoas falam, como se fossem os juízes da conduta de uma boa vida, mas ninguém caiu os tombos dos julgados, só falam de feridas já curadas e de dores que não sentiram. 

Nem todo mundo tem o luxo de crescer como filha de um presidente, mas tem gente que tem o luxo de ter uma mãe presente, que está ali para cada ralado no joelho. Não é o caso da Hayes que justamente por ter crescido na casa branca, queria mesmo o sorriso de orgulho da mãe. Talvez seja difícil sentir-se notada quando se compete em tão nível assim, mas já estamos grandinhas Hayes, não precisamos mais bajular a mamãe para conseguir um elogio. 

O histórico de má conduta da advogada, suas prisões, farras e noitadas escondem um desejo simples, desejo esse que desde o primeiro episódio vem sendo mostrado em dicas sutis, ela não quer decepcionar ninguém, age como a rebelde para esconder que na verdade quer ser motivo de orgulho. Note que mesmo ao fazer o certo e aconselhar a revisão do caso, ela fica muito preocupada com a reação da vítima, que implorou para que ela não denunciasse as novas descobertas e no piloto a mesma coisa, pede para ser demitida quando a mãe da vítima tem um ataque e pede para não investigar mais pois é como se estivesse acontecendo tudo de novo. Esses sentimentos só são possíveis em uma pessoa que quer agradar a todos, não quer decepcionar ninguém, e sabemos bem quem ela quer agradar. 
É importante para a ex-primeira filha ver o reconhecimento da mãe, que tem uma relação estritamente profissional, todos os encontros são aparentemente fotografados. 

Já a futura senadora, (suponhamos que ela vá ganhar, sejamos otimistas) diz que não teve o luxo de ser mãe pois escolheu viver uma grande vida, que por sinal é a sua escolha, ser mãe ficou em segundo plano, e cada um sabe das dores e delicias de suas escolhas, mas não culpe a filha por querer a mãe ao seu lado, essas coisas estão implícitas. E convenhamos jogar no time oposto não é coisa de mãe, pelo menos não das mães que dão um sorriso quando suas filhas têm artigos aprovados, quando os filhos fazem um gol. E ter uma filha que se destaca tanto no ramo jurídico não deve ser difícil demonstrar orgulho, mas orgulho de um filho não sai nas fotos, não é? 

O jogo é esse e claro que a advogada não faz tudo sozinha, tem um time de elite formados por advogados, especialistas forenses e uma ex-detetive, mas quando eles tiverem mais destaque a gente fala sobre eles. Como é o caso de Sam (Shaw Ashmore) que era o cotado para dirigir a Unidade de Integridade de Condenação e como perdeu o cargo para Morrison cogitou denunciar tudo para a imprensa e aparentemente já caiu nas graças da advogada, pois, ir atrás do atual promotor seria uma limitação para ele, mas não para Hayes e isso o fez enxergar que ela pode mesmo estar no lugar certo, por enquanto.

Saibam que, Connor e Hayes parecem dois imãs, quando estão na mesma cena, sentimos a tensão crescente.
Comentário(s)
0 Comentário(s)