Arrow - 5x03 - A Matter of Trust

Por Bruna Horta

23 de outubro de 2016

"A Matter of Trust" explícita e desenvolve toda a narrativa já anunciada no segundo episódio: o tal problema de confiança do Oliver. 

Enquanto ainda treina sua nova equipe, o Arqueiro Verde descobre sobre Stardust, a nova droga da cidade e também seu fornecedor, Derek Sampson. E é aí que o problema de confiança retorna... quando Cão Raivoso e Evelyn Sharp vão atrás do traficante, e o aprendiz de vigilante mata Sampson. Oliver se enfurece com razão, já que a suposta morte atrapalha a investigação do novo promotor da cidade, Adrian Chase, e aí percebemos que a equipe confia nele, mas não o contrário. 

Ainda na temática confiança, Thea pisa na bola ao convidar Quentin para vice-prefeito e não comunica o irmão. Quando a imprensa começa a criticar o ex-capitão da polícia por seu histórico com alcoolismo, isso afeta a popularidade de Oliver, e ele culpa Thea. 
Ao fim, o arqueiro aprende que precisa do time para conseguir derrotar Sampson que virou um tipo de meta-humano ao cair no tanque de drogas, e também de Thea e Quentin para governar na prefeitura, fechando o ciclo de confiança que ele precisa para evoluir como herói. (espero que não retrocedam isso ao longo da temporada, por favor!). 

A segunda temática do episódio foi a culpa. Não tão bem elaborada como a questão da confiança, o enredo abordou a culpa de Felicity por ter desviado o míssil do Damien Darkh de Monument Point para Havenrock e com isso matou milhares, junto com a família de Rory. Apesar de ser uma trama importante para ser falada, foi muito rápido o desenvolvimento e talvez não fosse o momento adequado para Felicity se abrir com o novo integrante do time. Prevejo desentendimentos ou a possível saída do Retalho. Outro que está com a culpa gritando na sua mente é Dig, que fantasiou com o Deadshot dentro da sua cela e mesmo que tenha sido uma ótima interação, não mostrou a profundidade que o John sente ao ter matado o irmão… nem a paranóia que ele vive após os recentes acontecimentos no exército. É uma ironia ele ter perseguido Lawton por tanto tempo para depois ser ele próprio a matar o irmão? Sim, mas é preciso ir além. Espero que isso seja melhor explorado na "operação resgate" no próximo episódio. 
Não foi um episódio ruim, mas como os dois primeiros surpreenderam bastante, este fica na média. Algumas tramas evoluíram, mas pouco, e outras ficaram de lado. Tobias Church e Prometheus não apareceram, o flashback da Rússia foi mais enrolação do que evolução e ainda surgiram outras tramas, como o promotor Adrian Chase e mais um vilão que deve continuar no próximo episódio, Derek Sampson. Vamos acompanhar e torcer para que não tenha uma curva descendente na qualidade da série tão rapidamente assim. Até semana que vem! 

Ps: A história que o promotor Adrian Chase contou para Oliver sobre sua ex-namorada foi meio deslocada ou então é um indício que esse cara terá alguma rixa com nosso Arqueiro. Prefiro acreditar que pode ser um novo vigilante que surgirá. 
Ps 2: Para quem não sabe, o Derek Sampson é interpretado pelo Cody Rhodes, um lutador de WWE apelidado de Stardust, no qual ja tinha até lutado com Stephen Amell no ringue. Os roteiristas aproveitaram o nome para introduzi-lo na série. 
Ps 3: As cenas de luta realmente tiveram um "up", estou impressionada!
Comentário(s)
0 Comentário(s)