Review - Rizzoli & Isles 7x7 - Dead Weight

Por Priscilla Caroline

25 de julho de 2016

Essa semana temos um episódio bem melhor que o anterior, e uma nova dinâmica também é apresentado nele. Essa temporada tem sido o bom e velho arroz e feijão, porém quase sempre com uma mistura bem agradável, assim como foi o dessa semana.

Preciso dizer que gostei de muito de ver a Maura trabalhando com o Frankie, enquanto a Jane foi para Quântico, fazer sua palestra para aqueles alunos do FBI.

Primeiro porque tivemos a oportunidade de ver uma nova parceria (talvez) e não o de sempre. Quando o telefone tocou, foi realmente estranho ver o Frankie falar Rizzoli, e não a Jane. Mas foi bem interessante de ver. o Frankie está cada vez melhor.

A Jane lá no FBI, foi bem interessante. Primeiro sua insegurança, e depois a Maura dizendo para ela, que a mesma, era tão boa quanto eles. Amei a palestra da personagem, ela disse que não frequentou universidades porque não suportava a ideia de sentar em uma sala e escutar teorias por horas, porém a prática que possuí, é muito mais valiosa que qualquer teoria que ela possa ter aprendido em qualquer sala de aula.

Não quero dizer que estudar não é importante ou que a prática vale mais. Quero dizer que muitas vezes somos considerados menos importantes por não ter o estudo adequado. O mundo está cheio de gente dizendo que o outros são burros por não fazerem o que a sociedade julga ser o melhor caminho. O que eu quero dizer com isso tudo? A aula prática da Jane, para pessoas que eram supostamente mais inteligentes que ela, e ela foi lá e arrasou, porquê? Bem, porque não temos que ser bons no que as pessoas acham, temos que ser bons no que somos, e a Jane é ótima no que faz, mesmo sem todos os cursos. E ainda no meio disso tudo, ela pegou um deles, um bem preconceituoso com mulheres. minha parte favorita, um cara que acha que mulheres eram inferiores, odeio esse tipo de homem, mesmo ele não tendo matado ninguém, amei ele ser demitido. ISSO DEVIA ACONTECER COM TODO HOMEM QUE TEM ATITUDES ASSIM.

Voltando a Boston, o caso da semana, esse foi bem mais interessante que o da semana passada e bem mais nojento. Primeira coisa, já queria muito um crossover com Bones, porque esse crime era a praia deles. Angela (Bones) teria ficado orgulhosa de ver a Maura e o Kent fazendo a identificação com os restos humanos.Restos em decomposição e FBI no mesmo episódio e não teve Bones, fiquei bem triste por isso.

Procedural é meu estilo favorito, agora fazer bomba com gordura humana para explodir as pessoas, tem que ser uma cabeça bem perturbada para pensar em algo assim, bizarro, mas no fundo eu curti, quero mais casos com crimes bizarros por favor!

Fiquei feliz que não esqueceram que a Maura estava fazendo esgrima, algo muito comum em séries criminais e não ter continuidade nesses detalhes, foi bem interessante ver que ela continua fazendo e ainda pegou a assassina com golpes de esgrima.

Para encerrar essa review, quero falar da decisão da Angela ir morar sozinha, ela tem evoluído muito desde que largou do marido, é a prova que mulheres não precisam serem acomodadas a um casamento ruim, ela saiu fora, e está levantando a vida dela novamente. Sempre pensei que já havia passado da hora dela sair da casa da Maura, gosto delas morando juntos, mas isso era uma evolução necessária. Mesmo no final ela morando com a Maura ainda, apesar que agora como inquilina, já vejo isso como um grande passo, Porque agora ela não está mais de favor, pois tem o seu próprio cantinho. Muito bom ver a Angela evoluindo assim...
Comentário(s)
0 Comentário(s)